Egito: EI ataca posto policial próximo a mosteiro no Sinai

Os ataques contra cristãos estão se intensificando no país

238

O Estado Islâmico (EI) reivindicou o ataque a um posto policial perto do famoso Mosteiro de Santa Catarina, no Sinai (Egito), segundo informações da agência Reuters.

Soldados do EI bombardearam a posto policial a partir de uma colina elevada com vista para o alvo que está em um deserto remoto na parte sul da Península do Sinai.

Houve troca de tiros entre os policiais egípcios e os terroristas que fugiram de cena depois de deixar um policial morto e outros quatro feridos.

O site Intelligence Group conseguiu acompanhar a agência de notícias Amaq, ligada ao EI, que confirmou o ataque nas proximidades do Mosteiro de Santa Catarina.

O atentado terrorista preocupa as autoridades locais, pois na próxima semana o Papa Francisco estará no Egito fazendo uma visita.

O Monastério foi construído no século VI  aos pés do Monte Sinai. Ele é um dos mosteiros cristãos mais antigos do mundo, parte dele é coordenado pela igreja ortodoxa oriental.

Os ataques a cristãos no Egito estão se intensificando, na semana passada atentados suicidas vitimaram 45 pessoas na cidade de Tanta, no Delta do Nilo, em Alexandria. Esse ataque também foi reivindicado pelo EI do Egito.

Os terroristas prometeram mais ataques contra cristãos que representam apenas 10% dos 92 milhões de habitantes do país.

O presidente Abdel-Fattah el-Sissi declarou estado de emergência de três meses após o ataque do Domingo de Ramos e pediu três meses. O governo deve implantar forças armadas para ajudar a polícia a proteger as principais instalações do país e também igrejas.

Até o momento, porém, o estado de emergência não conseguiu parar os ataques que estão acontecendo quase que diariamente no norte do Sinai. Os cristãos coptas, maioria dos cristãos no Egito, são os que mais sofrem nas mãos da maioria muçulmana.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.