Testemunho de jovem ex-viciada em crack emociona a internet

Ela foi resgatada da vida de vícios através do trabalho da Cristolândia

671

Ana Carolina tem emocionado a muitos através de seu testemunho. A jovem, hoje com 24 anos de idade, teve a vida completamente transformada após ser evangelizada pelo ministério Cristolândia de Campos dos Goytacazes (RJ).

Ana foi viciada em drogas e tudo começou aos 9 anos de idade quando ela passou a usar maconha. Aos 10 anos, ela já usava cocaína e mais tarde, aos 13, caiu totalmente na dependência do crack.

A história de vida da jovem foi marcada por dor e abandono. Ela perdeu a mãe quando tinha 1 ano e sete meses, vítima de um assassinado. Ana Carolina não teve apoio da família e viveu como uma menina de rua.

“Eu nasci sem rumo, sem caminho. […] Eu vi que a minha vida estava afundando demais”, relatou ela durante seu testemunho em um culto da Junta de Missões Nacionais.

Foi em 2016 que a vida desta jovem tão sofrida passou a mudar, pois jovens missionários da 2° Igreja Batista da Pavuna (RJ) a levaram para a Cristolândia onde ela pode passar pelo tratamento de reabilitação.

VEJA TAMBÉM
Ordem dos Pastores Batistas emite nota sobre a identidade do gênero e casamento gay

Segundo Ana, foi lá que ela conheceu “um outro lado da vida” e teve sua vida transformada por completo. Longe das drogas, a jovem já sabe que tem um motivo para viver: ajudar outras pessoas.

“O que Deus está fazendo na minha vida é para que eu possa salvar vidas, para que Deus possa curar e restaurar vidas através de mim”, declarou Ana que quer ser missionária para levar a Palavra de Deus para quem precisa.

Mãe de três filhas, Ana Carolina mostrou fotos de quando ela estava viciada e a mudança em seu semblante que reflete a grande obra que Deus começou em seu interior.

A Cristolândia é um programa da Junta de Missões Nacionais da Convenção Batista Brasileira para resgatar dependentes químicos das ruas. O projeto conta com unidades espalhadas em várias cidades brasileiras e já restou centenas de pessoas dos vícios das drogas.

Assista o testemunho de Ana Carolina:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.