Da Redação do JM Notícia – Dermival Pereira

Vereador do PPL se licencia da Câmara para assumir uma vaga na AL

A Assembleia Legislativa e a Câmara de Vereadores de Palmas devem receber dois novos integrantes ainda esta semana, um para cada Casa. A primeira acontece na AL que dará posse ao suplente de deputado e atual vereador da Capital, Ivory de Lira (PPL), no lugar do deputado Júnior Evangelista, que se licenciará do cargo para tratamento de saúde.

Na vaga de Ivory, no legislativo municipal, assumirá o suplente Moisemar Marinho (PDT), e ex-presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Tocantins (Sinpol). A posse de Moisemar no Legislativo de Palmas vinha sendo anunciada há dias, nos bastidores da Câmara.

Em entrevista ao JM na manhã desta terça-feira, 25, Ivory confirmou que “a convocação por parte da Mesa Diretora da Assembleia deve sair ainda na manhã desta terça e se assim acontecer, a tarde devo tomar posse”, afirmou ressaltando que pretende nestes quatro meses, fazer um trabalho que contribua para o crescimento do Estado.

Questionado se fará ou não, parte da base do Governo na AL, Lira disse que ainda não sabe. “Ainda não tenho um posicionamento político sobre isso, também não conversei com o partido sobre esse assunto, evidente que tenho uma ligação com o governador Marcelo Miranda, mas quero sim, dá minha contribuição para o Estado”, afirmou.

Sobre Moisemar, Ivory disse que, “é um rapaz sério, preparado, me parece está disposto a fazer um grande trabalho, e ser independente”, disse sem avaliar se seu substituto fará parte da base ou da oposição.   

Legalidade
Outro ponto ressaltado por Lira foi sobre a legalidade da mudança de cadeiras. De acordo com o parlamentar, “nos bastidores, foi ventilada a informação de que para tomar posse na Assembleia eu teria que renunciar meu mandato na Câmara, fizemos uma consulta jurídica sobre o assunto, isso já está pacificado pelo STJ e no STF. Eu não posso ter dois mandatos titulares, como vou assumir temporariamente, não tem problema algum”, finalizou.

Bastidores

Moisemar obteve 1.491 votos

Com a engenharia política nas duas Casas, corre nos bastidores, que a gestão do prefeito Carlos Amastha (PSB), poderá ter mais um vereador na base, no entanto, segundo fontes do JM Notícia, caso Moisemar decida ir para a base do prefeito, essa decisão seria individual e não partidária, já que hoje, pelo que se sabe, o PDT não tem cargos na gestão do prefeito, além de ter uma forte opositora da gestão, a deputada estadual Luana Ribeiro (PDT), que apoiou o candidato derrotado nas últimas eleições, Raul Filho (PR).

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.