Da Redação JM Notícia

A Justiça do Rio de Janeiro realiza nesta quinta-feira, 4 de maio, às 14h,  audiência na 1º Vara Civil para decidirem os rumos para realização de novas eleições para Mesa Diretora da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil.

A eleição foi suspensa por determinação judicial depois de serem constatadas várias irregulares, entre elas, inscrições de ministros aptos a votarem na eleição do último dia 09 de abril. Foi a primeira vez na história da CGADB que uma eleição é suspensa pela justiça, provocando talvez pelo teor dos documentos,  um dos maiores escandá-los vividos pelos assembleianos.

Segundo informação obtida pelo JM Notícia, o grupo liderado pelo pastor Wellington Júnior tentará validar a eleição do dia 09 de abril.

Concorriam à presidência os pastores Cícero Tardin, Samuel Câmara e Wellington Júnior.

CGADB RECORREU – A convenção recorreu da decisão de suspender as eleições, alegando não ter recebido a intimação, porém o juiz citou nos autos que o documento foi assinado por Abiezer Apolinário da Silva (advogado) e Wilson Pinheiro Brandão (Vice-presidente da Comissão Eleitor).

VEJA TAMBÉM
Mais de 4.530 ministros inscritos para a 7ª AGE da CGADB. Confira

“Ora, não se pode exigir, tal como pretende a Requerida, que a única forma possível de intimação da CGADB seja através de seu presidente”, escreveu o juiz entendendo que impor essa condição seria um obstáculo para o cumprimento das decisões judiciais.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.