Vereador Filipe Fernandes (PSDC)

Durante a sessão realizada na manhã desta quinta-feira, 04, o vereador Filipe Fernandes (PSDC) rebateu críticas feitas pelo parlamentar Moisemar Marinho, suplente que assumiu recentemente a vaga do vereador Ivory de Lira. A discussão se deu a respeito da votação da Medida Provisória encaminhada pelo Executivo, na sessão realizada no dia 26 de abril, na Câmara Municipal de Palmas.

Em sua fala, Fernandes defendeu o seu voto contra a Medida Provisória proposta para a reestruturação da carreira de Procurador Municipal, compreendo que a MP estaria prejudicando diretamente os funcionários que há mais de vinte anos ocupavam o cargo de procurador no município. Contrário ao seu pensamento, o vereador Moisemar Marinho que votou a favor da MP, afirmou ter votado em favor dos servidores municipais.
Em resposta, Filipe Fernandes esclareceu em plenário, “eu acho isso do Moisemar muito engraçado, ele bota o salário do pai de família de R$ 19 mil, para R$ 9 mil e diz que fez em favor do servidor público. Ele deixou o pai de família sem o salário no mês passado, teve servidor que recebeu R$ 2 mil de salário, quando antes recebia R$ 12 mil, e afirma que fez em favor do servidor público, no mímico você é cômico, Moisemar”, replicou Fernandes.
Vereador Moisemar Marinho – Foto: Divulgação

“O senhor afirmou que chegou a se inscrever para o certame, deve ter lido o edital, agora eu te pergunto:  no edital tinha divulgado que eram dezenove vagas? Se você se inscreveu você leu o edital e se leu lembra de que lá não haviam disponíveis dezenove vagas não, você leu o edital, vereador? ”, questionou o parlamentar Filipe Fernandes.

VEJA TAMBÉM
Sinpol-TO participa de reunião na Secad e cobra demandas da Polícia Civil
Ao final de sua fala Fernandes esclareceu que não havia necessidade de questionar sobre o fato de um analista estar ocupando o cargo de procurador, uma vez que no Estado já aconteceram casos parecidos, “nesse Estado teve servidor de nível médio que ocupava cargo de superior, inclusive o senhor [referindo-se a Moisemar] era um dos que ocupavam estes cargos”, afirmou o parlamentar.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.