Da Redação JM Notícia

Neste domingo (7) 82 meninas foram soltas pelos terroristas do Boko Haram, após dias de negociações entre funcionários do governo e militantes do grupo formado por extremistas muçulmanos.

As meninas fazem parte do grupo de 276 alunas que foram sequestradas em abril de 2014 na cidade de Chibok, na Nigéria. Muitas já foram resgatadas, mas o grupo terrorista mantém cerca de 100 estudantes presas.

“Bem-vindas nossas meninas. Bem-vindas nossas irmãs. Estamos felizes em tê-las de volta”, escreveu Abba Kyari, chefe de gabinete do presidente nigeriano Muhammadu Buhari.

Mas estudantes de Chibok não são as únicas que foram sequestradas pelo grupo terroristas, há dezenas de familiares de outras meninas que estão morando em Damasak, cidade localizada ao nordeste da Nigéria, que se sentem negligenciadas por não terem tanta atenção quanto o caso das estudantes tiveram mundialmente.

“Nós nos perguntamos sobre isso, porque essas garotas e não as nossas crianças”, disse Alhaji Aji Bukar, de 65 anos, em entrevista ao The Washington Post no mês passado. Seu neto está desaparecido desde 2014. Com Informações The Washington Post.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.