????????????????????????????????????

Com o tema Água, a Sustentabilidade da Vida – Os desafios de produzir frente às mudanças climáticas, a 17ª Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins (Agrotins) traz uma série de inovações para os pequenos, médios e grandes produtores rurais. Dentre as novidades desta edição estão a microbacia hidrográfica, modelo sustentável para pequenas propriedades e lotes em assentamentos rurais; o modelo de casa rural sustentável, construída de madeira tratada de eucalipto (reflorestamento) e que possui alta durabilidade; além do feijão caupi, uma variedade desenvolvida no Tocantins desde 2005 e que tem seus estudos coordenados pela Universidade Estadual do Tocantins (Unitins).

Numa área de 49 metros quadrados do Pavilhão da Agricultura Familiar está sendo construída uma maquete de microbacia hidrográfica, modelo de desenvolvimento rural sustentável para pequenas propriedades e lotes em assentamentos rurais. “Esse é um sistema produtivo sustentável, com técnicas mais eficientes e ambientalmente adequadas para preservar as nascentes”, disse o presidente do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), Pedro Dias.

Casa Rural Sustentável

O modelo de casa rural sustentável chama a atenção pela apresentação da inovação tecnológica. A casa foi construída de madeira tratada de eucalipto (reflorestamento) e possui alta durabilidade. A iluminação e energia utilizada na casa serão produzidas por meio de placas solares. No teto da casa, será implantado um sistema de reaproveitamento de água da chuva, que será canalizada no sistema de bombeamento para uso de produção de hortaliças, plantas e para os animais.

Para o engenheiro florestal da Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro), Fernando Dorta, a intenção em construir este modelo de casa é justamente para mostrar aos produtores as diversas possibilidades de uma casa sustentável no campo. “Tudo é pensado de forma inteligente, ou seja, busca mostrar aos produtores o uso sustentável dos recursos naturais”, informou.

VEJA TAMBÉM
Programação da Agrotins 2017 contará com inovações e atividades para produtores de mel

Fernando Dorta disse que a construção da casa com eucalipto é mais uma possibilidade para utilização da madeira proveniente de reflorestamento, como o eucalipto, diminuindo a pressão nas florestas nativas.

Feijão Caupi

O feijão caupi é uma variedade desenvolvida no Tocantins desde 2005 e tem seus estudos coordenados pela Unitins. A produtividade dele é 20% superior aos demais tipos de feijão. Ele já está sendo produzido no município de Lagoa da Confusão e está sendo vendido para o Nordeste. O lançamento dessa variedade deve ocorrer no final do mês.

“O feijão caupi é muito consumido no Estado do Tocantins e ele, geralmente, é cultivado pela agricultura familiar, existem alguns grandes produtores, mas eles são exceção no Estado. Geralmente ele é usado na culinária para fazer o feijão tropeiro ou consumo de feijão verde. O feijão que nós estamos apresentando aqui é fruto de cruzamentos que deixam os grãos mais produtivos e resistentes a doenças e pragas”, explicou Lucas Noe, pesquisador da Unitins.

Agrotins

Durante mais de uma década e meia a Agrotins vem se firmando como referência na divulgação, transferência de conhecimento e tecnologia para o crescimento do segmento agropecuário regional, atraindo expositores e investidores de várias partes do Brasil e principalmente das regiões Norte e Nordeste, que tem entre as fontes econômicas a produção de grãos.

No evento, que tem uma semana de duração, são apresentadas vitrines tecnológicas com indicação de novas cultivares, adaptadas a realidade do clima e solo da região, e economicamente viáveis. Além de palestras e cursos voltados para a área rural, exposição e julgamento de raças de animais, torneio, e a modernidade de máquinas e implementos agrícolas, veículos e instituições de fomento.

VEJA TAMBÉM
Agrotins 2017 terá maior participação de estudantes de escolas públicas e particulares

De acordo com o secretário de Estado do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária, Clemente Barros, a Agrotins 2017 está vivendo um cenário totalmente diferente do ano passado, uma vez que os produtores estão colhendo a maior safra da história da existência do Estado. “O pessoal está chegando com entusiasmo, otimismo, e isso fortalece a feira. Nós estamos vendo que a presença maciça do nosso empresariado, tanto do Tocantins como de fora, nós temos algumas novidades como a área de piscicultura, da Agricultura Familiar, enfim, a feira traz mais de 100 palestras técnicas com instrutores convidados de todo o País, tanto da iniciativa privada quanto da pública. Nossa feira esse ano tem tudo para ocorrer com um resultado totalmente satisfatório, nós vamos quebrar o recorde de público, de negócios, que segundo projeções serão superiores a R$ 600 milhões. E vamos mostrar que o Tocantins está inserido no agronegócio brasileiro”, concluiu.

A 17ª Agrotins teve sua abertura oficial nesta quarta-feira, 10, às 9 horas, com a participação do governador Marcelo Miranda, produtores e outras autoridades do Estado. As atividades da Feira prosseguem até sábado, dia 13.

O evento deve atrair a participação de cerca de 100 mil visitantes. A Agrotins é promovida pelo Governo do Estado do Tocantins em parceria com instituições públicas, iniciativa privada e entidades de classe ligadas ao setor produtivo. Confira a programação completa no site: www.agrotins.to.gov.br/programacao.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.