Da Redação JM Notícia

Presidente regional do PV Marcelo Lelis

O ex-deputado Marcelo Lelis (PV), presidente regional do PV no Tocantins reagiu com surpresa às declarações do deputado estadual Paulo Mourão, ao afirmar durante entrevista ao JM Notícia, rompimento com o Governo do Estado, ao afirmar que o governador Marcelo Miranda (PMDB) priorizou os partidos PV e PR do senador Vicentinho Alves em sua composição política visando as eleições de 2018. As declarações foram publicadas nesta quarta-feira, 10.

Segundo Marcelo Lelis, o PV é um irmão do PMDB o qual compôs chapa na última eleição e afirmou que o espaço do PV é limitado: “O espaço do nosso partido é um espaço limitado. Temos a vice-governadoria  e temos a secretaria do Meio Ambiente, o que é natural para o partido, haja visto, que até o Ministério do Meio Ambiente é ocupado por um membro do Meio Ambiente”, disse Lelis ao afirmar que o PV sempre teve um bom relacionamento com o governo desde o início e que considera Mourão um grande parlamentar e amigo.

MAJORITÁRIA – Questionado se o PV trabalha algum nome para a majoritária, Lelis afirmou que é natural que o partido continue com espaço na chapa majoritária, e que o partido irá trabalhar para que isso aconteça nas eleições de 2018.

VEJA TAMBÉM
Lélis reage a acusações de Raul contra Cláudia e fala em covardia: “ele se baseou em práticas que são comuns a ele”

PT fora do Governo –  A orientação dos Partidos dos Trabalhadores para deixar a base do governo Marcelo Miranda é resultado da resolução aprovada no congresso estadual deste último fim de semana – sábado, 6, domingo, 7 – que elegeu o deputado José Roberto como presidente da legenda no Tocantins.

Alianças

Paulo Mourão se queixou do governo e alfinetou Miranda, ao revelar que o governo priorizou os partidos PV, da vice-governadora Cláudia Lelis e o PR, do senador Vicentinho Alves como prioridades de sua gestão.

Deputado Paulo Mourão – Fotos – Antonio Gonçalves

“O PMDB aqui elegeu como prioridade a composição com o PR, PV e outros partidos. Eu acredito que o Partido dos Trabalhadores está fazendo duas ações ao mesmo tempo: a da defesa da cidadania para o governo, inclusive, acordar e fazer novas discussões com a sociedade e tomar definições que possam ajustar, melhorar o estado neste momento de desajuste econômico, financeiro e fiscal; e o Partido dos Trabalhadores, não concordando com a forma que está sendo governado, se posiciona também politicamente com o desejo de ver um estado melhor e diferenciado, é nesse sentido que eu te fundamento a minha decisão de estar acompanhando o partido se esta for a decisão dele”.

REFORMA 

César Halum, presidente do PRB no Tocantins

O governador Marcelo Miranda (PMDB), prepara para realizar uma reforma administrativa no primeiro escadão de seu governo. Segundo bastidores, serão contemplados nesta reforma, sete deputados federais, entre eles, Carlos Gaguim (PTN) e o deputado Federal César Halum (PRB), que deve indicar o novo secretário da Agricultura do Estado.

VEJA TAMBÉM
Paulo Mourão (PT) anuncia desistência  de candidatura à Prefeitura de Porto Nacional

O deputado Irajá Abreu (PSD), filho da senadora Kátia Abreu não está na lista dos contemplados por cargos no governo, tendo que vista, que sua mãe, a senadora Kátia Abreu (PMDB), é pré-candidata ao governo do Estado. 

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.