Da Redação JM Notícia

O ator Jim Caviezel afirmou em recente entrevista que interpretar Jesus Cristo no filme “A Paixão de Cristo” prejudicou sua carreira, mas que ele não se arrepende de ter aceitado o papel.

O filme estreado em 2004 teve Mel Gibson como diretor, mas apesar de todo o sucesso do longa – que arrecadou mais de 611 milhões nas bilheterias de todo o mundo – O ator se sentiu desprezado por Hollywood após interpretar Jesus.

“De repente eu parei de ser um dos cinco atores mais populares do estúdio e eu não tinha feito nada de errado”, declarou Caviezel em entrevista a um crítico de cinema polonês.

“Todo mundo tem a sua cruz para suportar. O mundo muda… mas eu não vou estar neste mundo para sempre. Nem os produtores de Hollywood”, declarou ele que se sentiu rejeitado.

Em 2004 ele participou de quatro produções, depois só conseguiu trabalho em 2006 em duas produções. De lá pra cá Jim Caviezel só participou de nove atrações, a última delas datada de 2014.

VEJA TAMBÉM
Escritor cristão afirma que história de Mulher Maravilha é, na verdade, sobre Jesus Cristo

Hoje, aos 48 anos, o ator não guarda rancor e nem se arrepende de ter aceitado o papel principal do filme, pois não foi coincidência ele ter recebido o papel. “Não me diga que foi uma coincidência, não há coincidências, continuo ouvindo sobre acidentes e pancadas de sorte. A secularização afeta todo o mundo, inclusive os EUA, e só os ateus acreditam na coincidência”. Com informações HelloChristian.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.