Da Redação JM Notícia

O pastor egípcio Michael Youssef está preocupando com o aumento da perseguição aos cristãos no Egito e também em outros países. Para ele os próprios cristãos são culpados por isso, pois a pregação do Evangelho não está sendo realizada corretamente.

“Fiquei absolutamente convencido de que estamos chegando em um ponto sem saída, a menos que Deus intervenha, a menos que o povo de Deus desperte a tempo”, afirmou ele ao Christian Post.

“A ideologia islâmica floresce sempre que há um vácuo, se existe um vácuo cristão o Islã preenche”, disse o evangelista citando que o primeiro século do islamismo é o sétimo século do cristianismo e que ao longo de todos esses anos sempre foi a mesma coisa.

“Os cristãos dão as costas à ortodoxia bíblica e dão as costas à verdade do Evangelho e começam a pensar: ‘Bem, pode haver outros caminhos para Deus. Deus é tão grande e tão vasto, como Ele pode se limitar a um caminho?’”.

Youssef lembra que 48% dos cristãos chamados nascidos de novo acreditam que existem outras maneiras de chegar a Deus e que pessoas de outras religiões também podem ser salvos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.