Da Redação JM Notícia

O padre Reginaldo Manzotti concedeu uma entrevista à revista Veja deste fim de semana falando sobre o crescimento dos evangélicos nas últimas três décadas.

De forma irônica, o representante católico criticou a teologia da prosperidade dizendo que é um discurso que atrai os pobres.

“Em situações onde faltam saúde, moradia e alimento, qualquer teologia da prosperidade que prometa cura e riqueza em troca de doações funciona”, foi uma das falas do padre. “A filosofia do ‘me dê um Fusca que eu te devolvo uma Mercedes’ soa bem, embora seja uma balela”, disse também.

Malafaia foi consultado pelo site da Veja e rebateu essas falas chamando o padre de preconceituoso e dizendo que a igreja evangélica não cresce apenas na periferia, mas também em bairros mais abastados.

“É uma visão preconceituosa. Para ele, pobre é burro, idiota e sempre enganado. Mas a história mostra que quem explorou os pobres durante séculos não fomos nós, evangélicos, não”, declarou Malafaia.

O presidente da Assembleia de Deus Vitória em Cristo também contestou a crítica feita à teologia da prosperidade. “Uma pessoa pode até dar um Fusca esperando uma Mercedes, mas se ele não receber o prometido, pula fora”.

VEJA TAMBÉM
As provas são suficientes para colocar Lula na cadeia, diz Malafaia

Comemorando seus 35 anos de ministério, Silas Malafaia pode dizer que viu o número de igrejas crescer no bairro onde mora, Recreio dos Bandeirantes, que de duas igrejas evangélicas passou a ter 18.

“De sete meses para cá, todas as vinte igrejas que abri foram longe de favelas, e olha que eu tenho muitas igrejas nestas áreas. Esse padre está precisando andar mais pelo Brasil para ver se nós evangélicos só pregamos para pobre mesmo”.

 

Pregação do Evangelho

Para Silas Malafaia o crescimento dos evangélicos e a perda de fiéis da Igreja Católica se dá pela pregação da Bíblia.  “A questão é que a Igreja Católica deixou de pregar o Evangelho que transforma a vida das pessoas. Veja se você vê a Bíblia na mão de um padre”, disse.

“Sabe por que a Igreja Católica não incentiva seus membros a lerem a bíblia? Porque o dia que eles lerem, eles largam. A bíblia não é dos evangélicos nem dos católicos, é a palavra de Deus. E ela condena a idolatria de ponta a ponta”.

VEJA TAMBÉM
Temer se encontrará com Malafaia para pedir apoio à reforma da Previdência

Malafaia também contesta os dízimos arrecadados pela Igreja Católica que são levados para o Vaticano, ao contrário das igrejas evangélicas que investem nas igrejas locais.

“O povo evangélico vê que o dinheiro que eles dão para a igreja fica aqui no Brasil, sendo investido na abertura de novos templos. Nós não mandamos bilhões todo ano para cobrir déficit de corrupto no banco do Vaticano”.

E por fim, o evangélico manda uma provocação ao padre: “Esse padre perdeu a oportunidade de calar a boca. Como disse o rei da Espanha para o Hugo Chavez, ‘por que não te callas?’. É melhor ele continuar cantando do que ficar falando asneira a respeito da religião dos outros”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.