Da Redação JM Notícia

Nesta quinta-feira (18) o pastor Silas Malafaia iria até Brasília se encontrar com o presidente Michel Temer que buscava em líderes religiosos encontrar apoio para a Reforma da Previdência.

Mas na manhã de hoje a assessoria do Palácio do Planalto entrou em contato com a assessoria do deputado Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ), que também participaria da reunião, para desmarcar o encontro.

Malafaia, porém, afirmou que cancelou o encontro devido as denúncias. “Atenção! Eu Tinha hoje uma agenda com Temer, convidado por ele, para falar da reforma da previdência. Eu cancelei devido aos fatos.”

A reunião seguiria a uma série de encontros entre o presidente e líderes religiosos.  Ontem quem esteve presente almoçando com Temer foi o pastor Samuel Câmara que não apenas falou sobre a reforma da Previdência, como também de assuntos ligados à igreja evangélica e seu crescimento nas últimas décadas.

Porém, toda a agenda do presidente foi cancelada após a denúncia do jornal O Globo que na noite de ontem revelou que Michel Temer, em conversa telefônica com Joesley Batista – dono da JBS – tratando dos pagamentos a Eduardo Cunha para que ele não fizesse a deleção premiada.

Desde o início da manhã, Temer tem recebido apoiadores e, segundo o jornal O Estado de São Paulo, ele confessou a senadores que é “vítima de uma conspiração” e declarou que não irá cair do posto. Ele se reuniu também com alguns ministros e deverá fazer um pronunciamento oficial.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.