Da Redação JM Notícia

 

Em meio as campanhas eleitorais de 2014, a única solução era escolher um lado na disputa acirrada do segundo turno. André Valadão, e muitos outros artistas evangélicos, escolheram apoiar o senador Aécio Neves.

Porém, com as novas informações sobre o recebimento de propina no valor de R$ 2 milhões pagos pela JBS e com o afastamento do cargo pelo STF, muitos se arrependeram de o ter apoiado.

“Confiar em quem? Acreditar em quem? Creio que estamos vivendo um tempo de limpeza, momentos desagradáveis e surpresas chocantes”, disse o cantor.

André Valadão lembrou que nossa república é relativamente jovem e que há muito o que se aprender. “Vamos crescer, sarar, aprender e melhorar. É tempo de nos unir e declarar que pela graça de Deus sairemos desse lamaçal amadurecidos, experimentados e mais politizados”, declarou.

Vale lembrar que mais do que declarar o voto em suas redes sociais, André Valadão também aceitou participar de uma música de apoio ao senador mineiro gravada por vários artistas brasileiros como Sandra de Sá, Zezé Di Camargo, César Menotti e Fabiano e outros.

VEJA TAMBÉM
Assessoria de Temer desmarca encontro com Malafaia

Surpreso com as notícias, o evangélico entende que é momento para que haja uma limpeza na política brasileira. “Nossa guerra é interna, política, guerra idealista e pelo que vemos, cada vez mais claramente, somos nós mesmos que votamos em quem tem nos roubado e ferido. Mas mesmo assim, que haja em nós a fé, a palavra de benção e a certeza que o Brasil depois deste caos será um lugar melhor e verdadeiramente amadurecido para viver”, encerrou André Valadão.

#Brasil! Confiar em quem? Acreditar em quem? Creio que estamos vivendo um tempo de limpeza, momentos desagradáveis e surpresas chocantes. Somos um país relativamente jovem, somos um mero "adolescente rebelde" e como república ainda temos muito o que aprender. Vamos crescer, sarar, aprender e melhorar. É tempo de nos unir e declarar que pela graça de #Deus sairemos deste lamaçal amadurecidos, experimentados e mais politizados. Não somos um país com problemas climáticos severos e nem mesmo passamos por guerras ou guerrilhas devastadoras. Nossa guerra é interna, política, guerra idealista e pelo que vemos, cada vez mais claramente, somos nós mesmos que votamos em quem tem nos roubado e ferido. Mas mesmo assim, que haja em nós a fé, a palavra de benção e a certeza que o #Brasil depois deste caos será um lugar melhor e verdadeiramente amadurecido para viver. #TEAMOBRASIL #EUACREDITONOBRASIL #ÉHORADECRESCERBRASIL #VAMOSVENCER

A post shared by André Valadão (@andrevaladao) on

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.