Da Redação JM Notícia

 

O pastor Claudio Duarte participou do quadro “Elas Querem Saber” do Programa Raul Gil do último sábado (20) e se emocionou ao falar sobre a homossexualidade. Mesmo sendo contra o relacionamento entre pessoas do mesmo sexo, o pastor se negou a tratar os homossexuais de forma diferente, contando que tem um irmão homossexual.

“Eu não sou a favor do relacionamento [homoafetivo], por mais que eu respeite, eu tenho as minhas convicções e a base do que eu acredito“.

Cláudio Duarte, famoso na internet por suas pregações para casais, relatou que seu pai se casou muitas vezes e que ele passou por diversas famílias, inclusive convivendo com um irmão homossexual que foi um grande amigo pra ele.

“Por onde eu passei, muitas vezes eu sai desses lares porque eu não cumpria o padrão daquela casa. Eu parei de falar, fiquei introvertido porque o que eu falava, me causava mal. Mas em um desses lares eu vivi com um cara que foi meu irmão e ele era gay”, revelou o pastor.

VEJA TAMBÉM
Barbosa alerta governo para aproveitar mídia de novela e desenvolver o Jalapão

Esse irmão não era irmão de sangue, mas foi um grande amigo para o pastor que se emocionou ao relembrar desse momento de sua vida onde ele tinha poucos recursos financeiros e essa pessoa dividia com ele o que tinha.

O religioso deixou claro que seus valores espirituais não são negociados e que por isso não aceita a homossexualidade, mas que não irá maltratar nenhum homossexual. “Eu tenho valores e não vou abrir mão deles. Se você me perguntar se eu acho certo [a homossexualidade], eu não acho. Mas isso não nos torna inimigos”, afirmou ele olhando para Thammy Miranda.

“Por que eu não posso sentar ali com você e bater um papo? Por que eu não posso te dar um abraço? Te respeitar? Por que você não pode fazer uma visita na igreja que eu pastoreio? Será bem recebido”, completou o pastor ainda emocionado.

Para ele é um “absurdo” gerar intriga entre religiosos e homossexuais. “Essa coisa absurda da extremidade é que tornou o mundo no que está. Eu nunca vou negociar com o divórcio, com o adultério e com o homossexualismo, mas eu vou amar e respeitar”, completou.

VEJA TAMBÉM
Gay evangélico terá programa na TV para contestar pastores conservadores

Emocionada, Thammy se levantou de seu lugar e foi até o pastor lhe dar um abraço. Mais tarde ele afirmou que o pastor foi o entrevistado do programa que mais lhe respeitou. “Você foi o único convidado que me respeitou aqui, nem os artistas que se dizem moderninhos me trataram assim”, desabafou o filho de Gretchen levando o pastor às lágrimas.

Assista:

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.
  • Neo

    Isso aí.
    Que a igreja e os não fiéis aceitem isso: a igreja tem seus princípios, jamais deve aceitar o pecado. Mas deve respeitar as pessoas porque somos todos cidadãos. Discordar da questão do homossexualismo não significa homofobia.
    Acreditar que homossexualismo é pecado não nos dá o direito de desrespeitar ninguém.