Da Redação JM Notícia

 

A vereadora Patrícia Bezerra (PSDB) e seu esposo, o deputado estadual Carlos Bezerra Jr (PSDB), participaram neste domingo (28) de um culto para os usuários de drogas que viviam na chamada Cracolândia e foram dispersados para outras áreas do Centro da capital paulista.

Patrícia era Secretária dos Direitos Humanos e deixou o cargo por não concordar com a decisão da prefeitura de usar a força policial para acabar com o tráfico de drogas na região.

O prefeito João Doria realizou na semana passada uma ação que chamou a atenção da imprensa, vários traficantes foram presos e muitos usuários foram encaminhados para uma avaliação médica. Os que desejaram ajuda, foram encaminhados para centros de reabilitação.

Carlos Bezerra Jr. e Patrícia Bezerra participam de culto na Praça Princesa Isabel – Foto Facebook

O culto reuniu cristãos de diferentes denominações, não apenas da Igreja Comunidade da Graça, onde os parlamentares são pastores, mas também de igrejas que fazem trabalhos missionários na Cracolândia, como a Primeira Igreja Batista de São Paulo, que lidera dos trabalhos da Cristolândia e Igreja Batista da Água da Branca.

VEJA TAMBÉM
AD Shalom realiza 2ª Conferência MISSIONÁRIA de 26 a 28 de agosto

“Me reuni na Praça Princesa Isabel, no centro de São Paulo, no início da tarde deste domingo, com Patrícia Bezerra e amigos irmãos, para participar de um culto público em favor da cultura de paz, do respeito ao próximo, do acolhimento e, de alguma forma, para espalhar um pouco de esperança em tempos tão difíceis e perversos”, escreveu o deputado.

A Praça Princesa Isabel fica a 400 metros do ponto onde a Prefeitura realizou a ação, removendo os barracos dos dependentes químicos que moravam nas ruas e os pontos de venda de droga. Dispersados, muitos se encaminharam para a praça onde o grupo de evangélicos realizou o culto.

Os dependentes químicos que se interessaram pela mensagem foram abraçados pelos integrantes do grupo que fizeram orações e cantaram louvores no local.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.