Da Redação JM Notícia

 

Na noite da última terça-feira (6) o governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), recebeu algumas lideranças evangélicas para ganhar apoio para as eleições de 2018.

Segundo o jornal Folha de São Paulo, a reunião aconteceu no Palácio dos Bandeirantes e teve a duração de cerca de três horas.

Entre os pastores presentes estava Luciano Luna, pastor da igreja Poderoso Deus, além dele estavam pastores da Igreja Renascer em Cristo, igreja Batista, várias Assembleias de Deus, inclusive a Ministério Belém, e ainda o apóstolo César Augusto da Fonte da Vida.

Foto Divulgação

Augusto afirmou à Folha que instigou o governador que se for da vontade de Deus ele não terá escolha de concorrer ao Planalto. “Ele só sorriu”, explicou o religioso. “Eu disse que precisamos de um gestor experiente, a situação está delicada”, continuo.

O pastor foi questionado sobre as acusações envolvendo Alckmin com corrupção e respondeu que “ser investigado não é sinônimo de condenação”.

Ainda segundo o líder da Fonte da Vida, entre Alckmin e Dória, ele escolheria o governador. “A gente defende Alckmin, mas, tendo algum tipo de impedimento, o prefeito é um bom nome. Só há de concordar comigo que não podemos ter um aventureiro, um salvador da pátria”, declarou.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.