Da Redação JM Notícia

 

O Seminário “Gênero: Aspectos Educacionais, Históricos e Jurídicos” reunirá na próxima segunda-feira (12) diversos preletores para discutir a ideologia de gênero.

O encontro acontecerá Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro e trará entre os preletores nomes como o presidente da Rede Nacional de Direito e Defesa da Família, professor Felipe Nery; o juiz Dr. Daniel Serpentino; o procurador Dr. Henrique Lima; o médico psiquiatra Dr. Ítalo Marsili e a psicóloga especialista em Direitos Humanos, Marisa Lobo.

O evento é totalmente científico, como explica a psicóloga que estuda o tema. “Este evento não é evangélico, cristão, mas é científico. Embora a maioria das pessoas [que irão palestrar] sejam profissionais que confessem alguma fé católica ou evangélica, são profissionais, estudiosos sobre o tema e cientistas. Então o que vai ser falado lá é centrado na ciência e não em um ativismo político, religioso, ideológico de gênero, nem um ativismo LGBT ou feminista”, declarou.

Marisa Lobo esclarece que o que será discutido no seminário será a problemática que gira em torno da diversidade de gênero que é ensinada nas escolas.

VEJA TAMBÉM
"Amastha não fará com nossa educação o que fez com a Educon", diz Leo Barbosa

Segundo ela, esse tipo de conteúdo está promovendo a disforia de gênero, termo contido no Código Nacional de Doenças ‘CID 10’ e todos os compêndios de psiquiatria. “É o caso de crianças que não se sentem pertencentes ao sexo de origem, de nascimento”, explicou Marisa Lobo.

Nos painés de debates perguntas como “Até que ponto isso é importante no desenvolvimento infantil?” e “Até que ponto isso não causa danos emocionais e psicológicos irreparáveis?” serão discutidas e esclarecidas pelos palestrantes.

“Nós sabemos até que o fator social influencia e não questionamos isso, também sabemos que cada cultura tem o seu jeito, a sua maneira de pensar e agir, mas nenhuma cultura, em nenhum momento da história da humanidade teve a intenção de conflitar a sexualidade e o gênero de uma criança e essa imposição cultural da ‘diversidade de gênero’ faz isso”, alertou.

O evento está programado para se realizar das 9h às 17h, no Auditório da Escola Judicial do TRT, no Rio de Janeiro (RJ) e tem entrada livre.

VEJA TAMBÉM
Justiça nega pedido de suspender a contratação de professores para cobrir greve

 

Serviço:

Seminário “Gênero: Aspectos Educacionais, Históricos e Jurídicos”

Data: 12 de junho

Horário: 9h às 17h

Local: Auditório da Escola Judicial do TRT

Endereço: Avenida Presidente Antônio Carlos, 251, quarto andar (auditório) – Centro – Rio de Janeiro (RJ)

Entrada Livre

Inscreva-se neste link.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.