Da Redação JM Notícia

 

Mary Hudson, mãe da cantora Katy Perry, afirmou recentemente que o distanciamento da filha dos caminhos de Deus a deixa entristecida e gera muitas críticas ao seu ministério.

Mary e seu esposo, o pastor Keith Hudson, são ativos no ministério. Ela escreve livros e presta mentoria para mulheres, mas não esconde a tristeza de ver como sua filha abandonou os ensinamentos que recebeu na infância.

“As pessoas nos perguntam: ‘Como você pode ter uma filha assim?'”, diz Mary que se se lembra das profecias que recebeu quando estava grávida e um evangelista afirmou que a bebê que ela esperava faria algo grande para Deus.

Mary Hudson chegou a desenvolver depressão ao ver sua filha longe dos caminhos do Senhor

Quando mais jovem, Katy Perry – que usava o sobrenome da família – chegou a compor e cantar canções de adoração. “Quando ela cantava para o público cristão, a unção de adoração era incrível. As pessoas simplesmente choravam”, relembra a mãe.

Foi aos 17 anos que a cantora resolveu desistir da carreira gospel e se mudar para Hollywood, assinando contratado com uma gravadora secular.

VEJA TAMBÉM
Apenas 24% dos americanos acreditam na Bíblia de forma literal, diz estudo

Em 2008, o single “I kissed a girl” [beijei uma garota] fez muito sucesso e levou Katy para o auge da fama. A letra da música, porém, abalou os pais da cantora.

“Eu senti como se tivesse sido atingida por uma parede”, disse Mary à imprensa. “Não é fácil. O diabo definitivamente tenta roubar minha alegria”, declarou ela em entrevista recente.

Tanta tristeza levou a pastora a desenvolver depressão, doença contra a qual ela tem lutado e tem buscado forças na Palavra de Deus.

Firme na esperança de ver seus filhos vivendo para Deus, Mary declara a palavra de Salmo 113:9 e pede oração de seus amigos, ensinando aos pais de filhos que deixaram o Evangelho para que ajudem outras pessoas em vez de pensar em sua própria dor. Com informações CharismaNews.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.