Da Redação JM Notícia

 

Começar a carreira na igreja e abandonar o gospel para seguir carreira no secular não é novidade, mas ainda causa grandes surpresas nos fãs. A decisão de Léo Brandão, por exemplo, tem repercutido fortemente nas redes sociais.

Fãs do cantor lamentaram e pastores comentaram a decisão do jovem que agora deve seguir carreira como cantor sertanejo. Mas Léo não é o primeiro a tomar essa decisão, outros artistas já fizeram isso e muitos outros ainda tomarão essa atitude.

Em janeiro deste ano o meio gospel se abalou com a decisão de Felipão de voltar a cantar forró no mercado secular.  O cantor conquistou o público evangélico, gravou CDs, visitou inúmeras cidades do país se apresentando em igrejas e depois decidiu voltar para uma banda de forró.

Outro cantor que recentemente deixou o meio evangélico foi Pierre Onassis  que ficou oito anos se dedicando à música gospel, mas em 2015 resolveu voltar para o grupo Afrodisíaco, que mistura reggae, axé e MPB.

Léo Brandão, Felipão e Pierre Onassis

No mercado internacional há dois nomes que recentemente chamaram a atenção da imprensa por fazer essa migração de gospel para secular. Entre eles a cantora Britt Nicole deixou seus fãs surpresos com essa decisão.

VEJA TAMBÉM
Sai a pegação, entra a pregação: conheça o Wesley que não é safadão

Na Suécia, a troca de mercado foi a decisão tomada por Jonathan Thulin que agora segue carreira secular com o nome de Andreas Moss.

Artistas pop começaram a cantar na igreja

No cenário pop temos inúmeros nomes de artistas que iniciaram a carreira cantando na igreja e foram parar no topo das paradas de sucessos no mercado secular. Separamos alguns desses nomes que hoje são artistas consagrados, mas que tiveram suas bases dentro das igrejas norte-americanas.

Eles são: Elvis Presley, Stevie Wonder, Whitney Houston, James Brown, Ray Charles, Katy Perry, Britney Spears e Chris Martin.

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.
  • Rosa Marques

    Meus irmãos,por favor, expressem suas opiniões, mas também corrijam o “português”.

    • Izabel Tiburcio Trindade

      Eles nem sabem que estão erradas, as palavras!…

    • Lucio Costa

      Muito bem Rosa Marques,estão assassinando a língua portuguesa nos comentários.