Da Redação JM Notícia

 

Durante o seminário “Gênero: aspectos educacionais, históricos e jurídicos” que aconteceu em 12 de junho no Rio de Janeiro a psicóloga Marisa Lobo foi confrontada por uma fiscal de um dos Conselhos de Psicologia (Conselheiro).

Em um vídeo divulgado na internet vemos que o homem pede a palavra como se fosse fazer uma pergunta aos palestrantes e passa a fazer ameaças à profissional dizendo para que os demais ouvintes do seminário a denunciem.

Segundo o homem, Marisa estava defendendo a “psicologia cristã”, vertente que não existe na Psicologia, mas que tem sido usada para tentar impedir a profissional de exercer o seu direito de crença, uma vez que ela é evangélica.

Marisa então responde que o homem está sendo ardiloso e reivindica seu direito de crença garantindo na Constituição. “Você está dizendo que eu disse que sou Psicóloga cristã. Sou Psicóloga – e – cristã, direito constitucional, Art. 5º, 18 dos Direitos Humanos. E você está me constrangendo, sou eu que vou processar você”, acrescentou ela.

VEJA TAMBÉM
Sobre a ideologia de gênero, Prefeitura de Colinas do TO diz que o assunto aborda apenas "formação das famílias"

O direito religioso da profissional já foi alvo de ações do Conselho Regional de Psicologia do Paraná, onde Marisa correu o risco de perder o direito de exercer a profissão. Contudo, ela conseguiu vencer a ação.

No seminário estavam representantes católicos e evangélicos, entre eles o Professor Felipe Nery, da Universidade Católica S. Toribio de Mogroveja, no Peru, o juiz de direito Daniel Serpentino e o Psiquiatra Italo Marsili. Com informações de A Opinião Crítica.

 

Assista:

Veja como atuam os militantes esquerdopatas. Fiscal do Conselho de psicologia tenta constranger e calar a Psicologa Marisa Lobo em palestra técnica. Ele disse que ela falou que era psicóloga cristã e que fazia psicologia cristã. Ele só não sabia que a palestra inteira estava sendo filmada. Veja a resposta a altura que a Dra. Marisa lhe deu.

Publicado por Cristãos Que Protestam em Segunda, 12 de junho de 2017

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.