Por Jornal do Brasil

Joesley Batista formou uma quadrilha que ameaça a ordem pública e a própria segurança nacional. Essa quadrilha vem levando o país a uma profunda crise institucional, que pode estimular o povo a uma ação contra o poder que reside no Palácio do Planalto, representado nas figuras do Presidente e seus assessores.

Cabe à Polícia Federal agir contra essa quadrilha do doutor Joesley, antes que ele transforme o poder do povo que reside no Palácio do Planalto em alvo.

De acordo com o Artigo 144 da Constituição Federal, em seu inciso 1º, a PF, instituída por lei como órgão permanente, estruturado em carreira, destina-se a:

I – Apurar infrações penais contra a ordem política e social ou em detrimento de bens, serviços e interesses da União ou de suas entidades autárquicas e empresas públicas, assim como outras infrações cuja prática tenha repercussão interestadual ou internacional e exija repressão uniforme, segundo se dispuser em lei.

Vale lembrar que o vazamento do depoimento de Joesley Batista na última sexta-feira (16) à PF pode ter comprometido seriamente a direção da polícia. De acordo com informações dos meios políticos de Brasília, este novo vazamento pode complicar a situação da diretoria.

VEJA TAMBÉM
Paulo Freire é citado em delação da JBS

É triste que esses bandidos consigam espaço para poder reclamar do aperto do governo, quando o povo é que reclama como pode o governo brasileiro ainda deixar nas mãos de delinquentes o que pertence a ele, povo.

O deputado federal José Carlos Aleluia (DEM-BA) já havia protocolado no Itamaraty, no dia 24 de maio, um requerimento oficial em que pede a extradição desse bandido. É uma pena que só um deputado com essa integridade possa estar fazendo o que representantes do povo no Executivo já deveriam ter feito, como afirmou o Jornal do Brasil no dia 9 de junho.

Ação Popular

Uma ação popular acusou Joesley de usar informação privilegiada para comprar cerca de US$ 1 bilhão às vésperas da divulgação da gravação do diálogo com Temer. Em consequência da atitude dos cidadãos Hugo Fizler Chaves Neto e Cristiane Souza da Silva, a Justiça Federal determinou o bloqueio de R$ 800 milhões das contas deste doutor.

A importância deste recurso democrático já havia sido lembrada pelo JB também no dia 9, quando o jornal perguntou? “Quantas ações populares já deveriam ter sido feitas contra esses bucaneiros, por tudo o que o povo está sofrendo devido aos crimes que eles cometeram contra o Brasil?”

VEJA TAMBÉM
“Que toda farsa caia por terra”, declara Kleber Lucas na frente do Palácio do Planalto

Tudo que o povo brasileiro torce hoje é para que este líder de quadrilha possa ser preso, para ao menos compensar o prejuízo que ele pode dar a este povo, via presidência.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.