Da Redação JM Notícia

 

Na noite desta quarta-feira (28) os deputados estaduais aprovaram a Escola do Poder Legislativo do Tocantins.  A iniciativa é uma bandeira do presidente da Assembleia, deputado Mauro Carlesse (PHS), que em seu discurso de posse disse que iria implantá-la “para capacitar os vereadores e gestores de todo o Estado”.

A Escola do Poder Legislativo do Tocantins irá oferecer cursos, palestras e seminários para deputados estaduais, vereadores, prefeitos, vice-prefeitos, secretários municipais e servidores com o objetivo de tornar o desempenho de suas atribuições mais eficaz.

 

Projetos vindos do Poder Executivo

Além desse projeto, outras duas dezenas de matérias foram apreciadas na mesma noite pelos deputados.

Entre elas medidas provisórias aprovadas, está as matérias que estabelecem o dia 25 de agosto como data única anual das promoções de policiais e bombeiros militares do Tocantins, criam o Fundo Penitenciário Estadual (Funpes) e prorrogam a isenção de ICMS aos optantes do Simples Nacional.

Os deputados também votaram em projetos de lei vindos do Executivo, entre eles as propostas que criam a Semana Estadual do Programa de Resistência às Drogas (Proerd), entre os dias 24 e 30 de abril, e que doam áreas de terreno urbano aos municípios de Miracema, Ponte Alta e à Agência de Fomento.

VEJA TAMBÉM
Em discurso, Alan Barbiero defende atividade pesqueira com a meta de fomentar economia no Tocantins

 

Projetos apresentados pelos deputados

O deputado Valdemar Júnior (PMDB) apresentou um projeto de lei que torna obrigatória a execução do Hino Nacional uma vez por semana em escolas públicas e privadas de ensino fundamental e médio.

O deputado Jorge Frederico (PSC) apresentou uma proposta para proibir o corte do fornecimento de serviços como água e luz em horários que compreendem das 12 horas de sexta às 8 horas da segunda-feira seguinte.

Além de aprovar essas propostas, os parlamentares ainda votaram e aprovaram a prorrogação do Programa de Aposentadoria Incentivada (PAI) do Tribunal de Contas do Estado. Já a prerrogativa municipal sobre a decisão da tarifa de água e esgoto foi esclarecida na legislação estadual em matéria de iniciativa do deputado José Bonifácio (PR).

A proposta do presidente Carlesse de proibir a comercialização de pesca de emalhar a pessoas não licenciadas, conforme legislação federal também foi aprovada.

De autoria da deputada Luana Ribeiro (PDT) foi aprovado texto que garante às mães de bebês e crianças de colo o direito à amamentação em espaços públicos e privados. Com teor afim, o deputado Eli Borges (PROS) obteve anuência à sua proposta de criação da Semana Estadual de Doação de Leite Materno, entre os dias 19 e 25 de maio.

VEJA TAMBÉM
Reedição de MP que modifica secretarias estaduais e extingue cargos tramita na CCJ

Outra decisão dos deputados foi a instituição do Passeio Ciclístico Ecológico de Araguatins a São Bento do Tocantins como evento do calendário turístico oficial do Estado, conforme proposto pelo deputado Rocha Miranda (PMDB).

 

Títulos de cidadania

 

Concedidas homenagens ao conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Alberto Sevilha, e ao pioneiro José Francisco da Silva Concesso, diretor da primeira faculdade instalada no então norte de Goiás, a Faculdade de Educação e Ciências e Letras de Araguaína (FACILA). Seus autores são os deputados Elenil da Penha (PMDB) e Valderez Castelo Branco (PP), respectivamente.

Também foram autorizados títulos ao coronel Luís Benício, ao advogado pioneiro Renato Jácomo, ao defensor público geral, Murilo da Costa Machado, e ao palestrante Omar Hennemann. Os autores dos projetos são, respectivamente, os deputados Valderez Castelo Branco, Ricardo Ayres (PSB), Jorge Frederico (PSC) e Paulo Mourão (PT). (Glauber Barros, com informações de Vieira de Melo).

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.