Da Redação JM Notícia

 

A Nova Mesa Diretora e Conselho Administrativo da Convenção Geral das Assembleias de Deus do Brasil (CGADB) foi empossada nesta segunda-feira (3) após decisão judicial que não conseguiu aferir se houve ou não fraude no processo eleitoral que aconteceu no dia 9 de abril na cidade de Brasília.

Diversos processos foram abertos pelo país e vara de Madureira, no Rio de Janeiro, foi escolhida para julgar tudo que fosse referente ao pleito que mostrou como a Convenção está dividida e como essa divisão pode ser prejudicial para as Assembleias de Deus.

O pastor Jededias Lima, líder da Assembleia de Deus Ciadseta em Novo Acordo (TO) entende como essas eleições foram difíceis e que relevou fragilidades da denominação, por isso ele sugere ao novo presidente da CGADB que ele tome uma atitude assim que tomar posse do cargo: convoque novas eleições.

“O melhor para o nosso querido irmão Pr. José Wellington Júnior era, ao meu ver, é ter a hombridade de reconhecer a crise institucional que vivemos e, ele mesmo, no seu primeiro ato convocar novas eleições na CGADB”, declarou o pastor acreditando que assim se sanariam os problemas.

VEJA TAMBÉM
Juiz reconhece eleição da CGADB e autoriza posse dos eleitos
Pastor Jededias Lima quer a realização de novas eleições da CGADB

Para o pastor Jededias há uma série de razões para que novas eleições sejam criadas, entre elas as notícias de que houve fraude para garantir a vitória de Wellington Junior como votos em nomes de pastores já falecidos e um único computador de onde saíram mais de 1.000 votos.

“Uma eleição intempestiva como esta não pode simplesmente terminar assim com todas as denúncias de irregularidades, fazendo de conta que tudo está bem, porque não está!”, afirma o pastor preocupado com a instabilidade que essas eleições geraram na CGADB.

Segundo ele este pleito foi uma eleição totalmente eivada de vícios e fraudulenta o que torna necessária o pedido de novas eleições para que a presidência de Wellington Júnior não continue sob suspeita. “Não estou aqui acusando o nobre Pastor que tomará posse hoje, somente trago a lume e cito aquilo que é notório das muitas irregularidades apontadas nesse processo eleitoral”, declarou Jededias Lima.

“Por isso faço aqui minhas considerações como um observador e faço um apelo ao nobre Pr. José Welington Júnior, amigo, faça diferente daquilo que os homens fazem habitualmente, tome uma posição diferenciada! Nós esperamos isto de vossa senhoria, resgate, portanto, a credibilidade de nossa instituição, a CGADB convocando novas eleições”, encerrou o pastor.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.