Da Redação JM Notícia

 

Uma pesquisa realizada pela Universidade Católica de Lovaina, na Bélgica, afirma que ateus são mais intolerantes do que religiosos.

Os pesquisadores chegaram a esta conclusão após analisar 788 pessoas do Reino Unido, França e Espanha, tentando entender se são mais tolerantes referentes a diferentes pontos de vista e o resultado foi que religiosos que frequentam as igrejas e outros templos religiosos “parecem melhor perceber e integrar perspectivas divergentes”.

Enquanto que ateus e agnósticos pensam em si mesmos como mais abertos do que aqueles com fé, mas são realmente menos tolerantes a opiniões e ideias diferentes.

“A mentalidade fechada não é necessariamente encontrada apenas entre os religiosos”, afirmou Filip Uzarevic, coautor do estudo. “A relação entre religião e mentalidade fechada dependia do aspecto específico da mentalidade fechada”, completou ele.

O artigo publicado com este estudo recebeu o título de “Are atheists undogmatic?” (que pode ser traduzido como “ateus não eram livres de dogmas?), uma clara provocação aos ativistas ateus que criticam os religiosos e os acusam de intolerantes.

VEJA TAMBÉM
Participantes da Marcha para Jesus têm "baixíssima confiança nos partidos ", diz pesquisa

“A ideia começou por perceber que, no discurso público, apesar dos grupos conservadores/religiosos e dos grupos liberais/seculares mostrarem forte animosidade em relação ao lado ideológico oposto, de alguma forma era principalmente o primeiro que costumava ser rotulado como ‘mente fechada’. Além disso, essa visão do secular sendo mais tolerante e aberta pareceu ser dominante na literatura psicológica”, concluiu o Uzarevic.

Participaram do estudo 445 ateus e agnósticos, 255 cristãos e um grupo de 37 budistas, muçulmanos e judeus.

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.
  • Luis Felipe Andrade

    fonte?