A partir desta terça-feira, 04, os tocantinenses consumidores de energia elétrica residenciais, rurais e comerciais, que correspondem a 99%, dos consumidores da Energisa, tiveram reajuste de 5,50% em suas contas.

Segundo a empresa, o valor é aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprova todos os anos o índice de reajuste tarifário das distribuidoras de energia em todo o País.

O aumento foi alvo de crítica do deputado federal César Halum (PRB) que chegou a apresentar um requerimento na Câmara Federal solicitando que a Aneel encaminhe técnicos para fiscalizar todas as denúncias relativas ao aumento do consumo, sem nenhum motivo aparente, nos últimos dois meses no Tocantins.

Em nota, a Energisa informa que segue rigorosamente seus deveres e atribuições previstos em seu contrato de concessão, assim como as normas da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) que regem o setor.

Sobre o valor da conta de luz de maio, alvo de reclamação de clientes, a Energisa informa que o mês de abril foi atípico e levou à redução da tarifa, de forma pontual, em 9,85%. Isso ocorreu em função da revisão de valores pagos a mais pelo consumidor no ano passado relativo à geração de energia da usina de Angra 3, em movimento determinado pela agência reguladora do setor. Por conta dessas particularidades, o mês de maio não deve ser comparado a abril.

VEJA TAMBÉM
Fernandes questiona Energisa durante audiência e defende o fim da dupla cobrança do ICMS

Enquanto a empresa justifica o aumento, o consumidor não sabe o que vai fazer pra sobreviver ao período mais quente do ano precisando economizar energia.

“Um aumento de 5,5% é muito alto. Se em julho o Estado está sofrendo com uma temperatura de 3 graus a mais do que no ano passado, quando chegar setembro não sei como vai ser já que vamos precisar desligar o ar condicionado e economizar energia. Se não for assim, daqui uns dias estaremos trabalhando apenas para pagar esta conta”, pondera o autônomo Rogério Santos.

A Energisa ainda informou que ainda que está à disposição de seus clientes para esclarecer qualquer dúvida por meio dos seus canais de atendimento ou de forma presencial em uma de nossas agências.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.