Da Redação JM Notícia

 

O pastor Euclides Vieira, da Igreja Quadrangular de Itapetininga (São Paulo), declarou que foi Suzane Richthofen quem o procurou mostrando interesse em sem missionária evangélica.

Em entrevista ao G1, o religioso afirmou que a jovem, condenada a 39 anos de prisão pela morte de seus pais, foi evangelizada por cartas pelo seu atual noivo, o empresário Rogério Olberg, que há dez anos é acompanhado pelo pastor Vieira.

“Eu conheço o noivo há mais de 10 anos, pois ele é membro da nossa igreja em Angatuba e sempre o aconselhei pastoralmente. Sei sobre o relacionamento dele com Suzane e da forma como ele a evangelizou por meio de cartas”, declarou.

Segundo o relato de Vieira, foi em durante essa saída temporária concedida à Suzane pelos Dias das Mães, que ela o procurou pedindo ajuda para ser missionária. “E lá falou firme e olhou nos meus olhos afirmando sobre o desejo de ser missionária. Falou franca comigo que queria falar de Deus para as pessoas e de como mudou. Eu disse que iria apoiar e indicar o caminho. Prepará-los.”

VEJA TAMBÉM
Suzane Richthofen quer virar missionária na Igreja Quadrangular, diz revista

Suzane irá receber um curso de teologia através de cartas e após o curso fará uma prova e será avaliada por pastores da Igreja Quadrangular antes de ser recebida como missionária. Ao falar sobre o curso, o religioso declarou que a jovem merece uma segunda chance.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.