Da Redação JM Notícia

 

O Facebook removeu a postagem de uma igreja evangélica de São Carlos, interior de São Paulo, que afirmava que a família tradicional é “original” e que famílias formadas por pessoas do mesmo sexo é “pirataria”.

A imagem foi postada acompanhada de um texto sobre a Bíblia ser incontestável, ao contrário das postagens das redes sociais que se pode discutir e opinar.

“A Bíblia não é rede social que se tem acesso e opina sobre seus comentários e ensinamentos. E se fosse, eu queria ver quem conseguiria mudar a opinião do autor”, disse.

A publicação gerou revolta entre os internautas e a comunidade LGBT se organizou para denunciar a página e conseguiu fazer com que o post fosse removido pelo Facebook que tem uma política contra a discriminação deste público.

A Igreja Projeto de Deus não se calou e fez outra postagem dizendo que “estão acostumados com os ataques justamente daqueles que dizem sofrer por serem oprimidos” e publicou uma carta aberta afirmando que não possui nada contra os homossexuais.

VEJA TAMBÉM
Travestis e Transexuais terão ambulatório especial em Palmas

“A sociedade laica pode escolher não temer a Deus, mas a Igreja como instituição privada escolhe seguir os ensinamentos bíblicos. Quem quiser fazer parte da Igreja Projeto de Deus deve seguir o CREDO da igreja. É apenas uma questão de escolha”, diz o texto.

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.
  • Pericles alves berto

    esse é o argumento de certas pessoas que não sabem ouvir uma opinião diferente