Da Redação JM Notícia

 

Na semana passada uma notícia sobre a personagem Ivana (Carol Duarte) da novela “A Força do Querer” deixou muitas pessoas confusas. A personagem iniciará o processo de mudança de sexo por não gostar de sua aparência feminina, todavia ela não sente atração por mulheres, mas sim por homens, em especial por Cláudio (Gabriel Stauffer).

Por passar pelo processo de mudança de sexo, Ivana será um homem trans, mas por gostar de homens será um homem trans gay. Confuso? A psicóloga Marisa Lobo explicou, em uma postagem em suas redes sociais, que o fato é que Ivana – assim como muitas pessoas na vida real – sofre na verdade é de um transtorno de identidade de gênero.

“É uma mulher biológica que tem um transtorno de identidade de gênero, hoje chamado de ‘disforia de gênero’ (um desconforto persistente com a aparência do corpo, um sentimento de inadequação com seu corpo natural, biológico). Essa mulher biológica natural então muda seu gênero (aparência) para ficar parecida com um corpo masculino (trans homem) mas seus desejos continuam héteros”.

VEJA TAMBÉM
Livros didáticos que falam sobre uso de camisinha, união entre gays geram polêmica no TO

A psicóloga explica ainda que como Ivana se vê como homem e gosta de homem, logo ela diz que é gay, mas nada mais é do que uma mulher em sua naturalidade sentindo atração por um homem.

“Ou seja, uma mulher biológica hétero, que gosta de se sentir homem”, conclui Marisa Lobo que faz uma crítica à forma como o caso é tratado pela mídia: “Um distúrbio de imagem sendo ovacionado pela Globo como algo fácil de resolver… É mais fácil promover a mudança artificial do corpo do que tratar a Disforia. É moda, é legal, dá mais ibope”, declara.

Para Marisa Lobo, tratar de disforia de gênero com a mudança de sexo é seguir a agenda feminista e LGBTT, além de promover a ideologia de gênero.

 

 

Bruce Jenner é exemplo real trans gay (ou homem heterossexual com disforia de gênero)

Em 2015 o mundo das celebridades foi abalado com a notícia de que Bruce Jenner passaria por mudança de sexo e assumiria a aparência feminina.

VEJA TAMBÉM
No Tocantins, vereador pede esclarecimentos sobre distribuição de livro que faz apologia ao satanismo

A mudança de visual, porém, não significa que ele tem desejos por homens, precisando afirmar na imprensa que ele não era um homem gay, mas sim um homem com aparência de mulher que continuava sentindo atrações sexuais por mulheres.

“Não, eu não sou gay. Até onde eu sei, sou heterossexual. Eu nunca estive com um homem”, revelou o ex-atleta americano que é padrasto de Kim Kardashian. “Sexualidade é quem você é por fora. Mas identidade de gênero tem a ver com sua alma”, declarou ele em entrevista à ABC em 2015.

A mudança de sexo fez com que o casamento de Bruce e Kris Jenner acabasse. “Se ela tivesse se sentido bem e compreendido [essa mudança], poderíamos estar juntos até hoje” afirmou Bruce em outra entrevista. Desde a mudança ele é chamado de Caitlyn Jenner.

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.
  • Rogue do Amor

    Ele não seria um homem gay sendo trans, seria uma mulher hétero trans.