Da Redação JM Notícia

 

Um Twitter do presidente americano, Donald Trump, tem gerado muita polêmica nas redes sociais nesta quarta-feira (26), pois ele informa que transgêneros estão impedidos de prestarem serviços militares aos Estados Unidos.

“Nossos militares devem se concentrar em vitórias decisivas e extraordinárias, e não podem se preocupar com os tremendos custos médicos e transtornos que seriam causados por transgêneros entre os militares”, escreveu.

Trump informou que sua decisão foi tomada após consultas com generais e especialistas. “Após consulta com os meus generais e especialistas militares, tenha em atenção que o Governo dos Estados Unidos não aceitará ou permitirá indivíduos transgêneros para servir como militares dos EUA”, escreveu.

Trump não detalhou em seus tweets quando e como se aplicará essa proibição, agora resta saber se isso afetará ou não os transexuais que já servem as formas armadas americanas.

No ano passado o Pentágono revogou a proibição de que pessoas abertamente transgêneros prestassem serviços militares, desde que a mudança de sexo tivesse sido feita há pelo menos 18 meses antes do alistamento.

VEJA TAMBÉM
Donald Trump é eleito presidente dos Estados Unidos

O prazo de alistamento para o serviço militar foi estendido no mês passado pelo secretário de Defesa Jim Mattis, interessados têm até 1º de janeiro para se alistarem.

Durante este período, os planos de adesão dos transexuais e o possível “impacto” na preparação “e poder letal” das forças armadas serão revisados, como detalhou o Pentágono antes desse anúncio de Trump.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.