Da Redação JM Notícia

 

Através do Twitter, as Forças Armadas do Canadá convidaram transexuais do país a se alistarem no Exército, uma rápida resposta ao veto dado por Donald Trump, presidente dos Estados Unidos.

Se no país vizinho os transexuais não são bem-vindos no Exército, o Canadá se mostrou “de portas abertas” para receber homens e mulheres trans que queiram fazer parte das Forças Armadas.

“Damos as boas-vindas aos canadenses de todas as orientações sexuais e identidades de gênero. Junte-se a nós!”, disse o tuite postado na conta oficial das Forças Armadas.

Banda da Marinha Real Canadense desfilando em uma das comemorações do Dia do Orgulho Gay, em Toronto

Junto com este pequeno texto, foi postado uma foto da Banda da Marinha Real Canadense desfilando em uma das comemorações do Dia do Orgulho Gay, em Toronto, dando também um link para um site onde são informadas as oportunidades de trabalho a profissionais no Exército do país.

O Canadá é um país aberto à comunidade LGBTT, tanto que nas Forças Armadas há pelo menos 200 pessoas transexuais.

VEJA TAMBÉM
“Satanás está por trás dos atos racistas de Charlottesville”, diz Franklin Graham

E não é só isso, o Departamento de Defesa do Canadá pagou 19 operações de mudança de sexo entre 2008 e 2015, com custo de 309 mil dólares canadenses, cerca de R$ 778.680,00.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.