Por Ricardo Costa

Os fins justificam os meios é uma famosa frase erradamente atribuída a Nicolau Maquiavel, que significa que qualquer iniciativa é válida quando o objetivo é conquistar algo importante.

Esta frase é comumente associada ao autor italiano graças a este trecho do capítulo XVIII da sua obra O Príncipe:

“…Nas ações de todos os homens, em especial dos príncipes, onde não existe tribunal a que recorrer, o que importa é o sucesso das mesmas. Procure, pois, um príncipe, vencer e manter o Estado: os meios serão sempre julgados honrosos e por todos louvados, porque o vulgo sempre se deixa levar pelas aparências e pelos resultados, e no mundo não existe senão o vulgo…”

Pois bem! Em 2014 a senadora e ex-ministra Kátia Abreu (PMDB), foi a maior beneficiada com as pesquisas de intenções de votos ao Senado divulgadas à época pelo já combalido instituto Ibope.

Às vésperas da eleição, o Ibope afirmou que Kátia Abreu venceria o ex-deputado Eduardo Gomes por uma diferença de 19 pontos. Abertas as urnas, a vitória da senadora foi de menos de 1% das intenções de votos, ou seja, o instituto influenciou no resultado final.

VEJA TAMBÉM
PSB lança Amastha ao Governo e Siqueira e Miranda se 'unem' para embate de 2018

No último dia 06 de julho, o JM Notícia noticiou com exclusividade que o deputado Irajá Abreu (PSD), filho da senadora Kátia Abreu (PMDB), articulava naquele momento, candidatura ao Senado, oferecendo a primeira suplência a um importante empresário da capital, que recusou o convite de Irajá.

Ora! se a senadora Kátia Abreu diz que é pré-candidata ao governo do Tocantins, como pode o filho (Irajá) oferecer a suplência ao Senado em sua possível candidatura? Será se realmente ela (Kátia Abreu) está disposta a disputar o governo ou é apenas um ensaio para negociar vaga para o filho?, eis a pergunta que agora não quer se calar.

Na pesquisa do Ibope divulgada neste sábado (05), o instituto divulgou que Irajá obteve 18% das intenções de votos ao Senado. Alguém lembra dele, (Irajá) ter afirmado que é pré-candidato ao Senado? Como ele apareceu agora bem pontuado na pesquisa do combalido Ibope?

Nos bastidores, ouviu-se no último mês que Kátia Abreu tentava emplacar o filho na suplência do ex-governador Siqueira Campos, cotado para disputar o Senado, no entanto, não colou!.

VEJA TAMBÉM
Amastha sofre derrota e projetos que reajustam IPTU, taxa de coleta de lixo e iluminação tem votação adiada

Ora, com a divulgação da pesquisa do Ibope, concluí-se que a senadora pode tentar emplacar seu nome ao Governo, entretanto, caso não crie condições políticas, irá negociar vaga para filho ao Senado! Somente lembrando que Kátia e Amastha selaram aliança para 2018.

“qualquer iniciativa é válida quando o objetivo é conquistar algo importante”

FAET – Alguém se lembra que senadora Kátia Abreu, presidente da Faet (Federação da Agricultura do Estado do Tocantins), anunciou no dia 29 de maio deste ano, que não disputaria mais a presidência da FAET? Que iria “fazer uma sucessão mais transparente e trabalharia para tentar emplacar uma única chapa à presidência da FAET”.

Pois bem! no último dia, estrategicamente anunciou registro à reeleição com maioria dos presidentes de sindicatos do Tocantins!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.