Da Redação JM Notícia

 

Os cristãos venezuelanos estão em situação vulnerável, pelo menos os que não estão apoiando o regime ditador de Nicolás Maduro.

Depois que o Supremo Tribunal destituiu a Assembleia Nacional de seus poderes, o conflito interno no país aumentou e quem não apoia o governo tem enfrentando grande perseguição e violência.

Segundo o site do ministério Portas Abertas, líderes cristãos venezuelanos informaram que o governo passou a sufocar o cristianismo e a se abrir para o islã.

Além disto, os cristãos enfrentam roubos, prisões e até perda de propriedades em uma tentativa do governo de evitar que a oposição ganhe força e consiga tomar o poder.

“Não há segurança para aqueles que se declaram cristãos”, diz o site do ministério fazendo um destaque aos cristãos indígenas que acabam sendo excluídos de suas comunidades por aqueles que querem lutam para preservar seus valores e cultura.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.