Da Redação JM Notícia

No mês de agosto o Partido Socialista Brasileiro (PSB) completa 70 anos de história e o deputado estadual Alan Barbiero parabenizou seu partido ressaltando a sua importância no cenário político e seu crescimento nos últimos anos.

Em 1964, com a Ditadura Militar, Miguel Arraes foi exilado, retornando ao Brasil 14 anos depois, onde, em 1983, deu início à luta pelas Diretas Já. Vindo a se tornar Governador de Pernambuco pelo PSB por inúmeras vezes, e posteriormente presidindo o partido até o ano de sua morte, 2005.

O partido nasceu sob o tema “socialismo e liberdade”, tendo João Mangabeira como seu primeiro presidente. Hoje o partido tem três governadores em Pernambuco, Distrito Federal e Paraíba, além de diversos prefeitos de capitais e grandes cidades.

“Nós fundamos um partido comprometido com as transformações sociais. João Mangabeira, Jamil Haddad, Miguel Arraes e Ariano Suassuna são personalidades que escreveram uma belíssima história no nosso país”, ressaltou Barbiero.

O parlamentar relembrou ainda a trágica morte de Eduardo Campos, durante campanha eleitoral no ano de 2014.  “O nosso país perdeu um grande líder, que poderia nesse momento, colaborar com a condução do Brasil”, afirmou.

VEJA TAMBÉM
Eleições 2018: 'Evangélicos saem na frente, têm presença na mídia', diz pesquisadora

Nas eleições do ano de 2016, o Partido Socialista Brasileiro obteve a terceira maior votação do país, com 10,3 milhões de votos, elegendo 418 prefeitos e 3.637 vereadores.

No Estado, o PSB tem se destacado durante gestão do Prefeito da Capital, Carlos Amastha. Uma gestão inovadora, responsável e com resultados expressivos, tem o título de melhor ensino básico do país e destaque nacional na saúde do município, com a universalização do saneamento básico.

“O PSB sempre lutou pelas políticas preventivas de saúde, pois sabemos que a cada R$ 1,00 investido em saneamento básico, é gerada uma economia de pelo menos R$ 3,00 com a saúde”, afirmou Barbiero.

Em função das boas gestões do PSB pelo estado, o partido está construindo um projeto de desenvolvimento e planeja governar o Tocantins a partir de 2018.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.