Da Redação JM Notícia

Milton Néris diz que “fará oposição sistemática a administração palmense”

Aconteceu nesta quarta-feira (9) uma reunião entre representantes da prefeitura e comerciantes da Avenida Tocantins que cobram explicações sobre o Shopping a Céu Aberto que está sendo construído em Taquaralto.

O vereador Milton Neris (PP) esteve nesta reunião e criticou o governo de Carlos Amastha pela falta de argumentos técnicos para justificar as obras que estão sendo feitas na avenida.

Neris também criticou a falta de preparo do Secretário Kariello Coelho em representar o subprefeito, Adil Gentil, na reunião com os comerciantes.

Outra crítica feita foi sobre o local da reunião que não comportou a quantidade de pessoas que foram atrás de esclarecimentos. “A prefeitura deveria esperar muita gente para reunião, e devia ter noção de que o local seria pequeno para comportar todos. Ela não quer nos receber. Já é a segunda reunião marcada com o subprefeito e o mesmo não compareceu”, relatou o vereador.

Milton explicou que “o problema é que a prefeitura não tem argumentos técnicos ou projeto de macrodrenagem para apresentar à população. Ela não consegue explicar porque não tem projeto ambiental, nem projeto geométrico. Não existe projeto de nada. O responsável pela obra não tem nem RNP (Registro Profissional) no CREA”, denuncia.

VEJA TAMBÉM
Negreiros nega insatisfação na base, fala em oscilação e diz que oposicionistas podem compor base

 

Comerciantes reivindicam detalhes das obras

Os comerciantes presentes na reunião reivindicaram alguns requisitos necessários para o andamento das obras.  Entre eles: área para estacionamento, impacto de vizinhança, falta de audiência pública para discutir com a população, drenagem da água, construção da ciclovia, na qual não tem acesso para deficientes físicos e criação do condomínio, proposta que surgiu agora.

Milton Neris acredita que a antes de iniciar a obra a prefeitura teria que se reunir com os comerciantes da região e pedir para que eles participassem, juntamente da sociedade, de estudos sobre os impactos do projeto na região.

“A prefeitura se preocupou apenas com o lado visual das obras. É preciso apresentar o projeto ambiental, os impactos positivos e negativos. Já solicitamos, porém não apresentaram também. É lei”, afirma o vereador.

De acordo com advogada, Dayanne Gomes, a prefeitura está fazendo uma simples revitalização para deixar a Avenida mais bonita, sem projeto ou propostas de impactos e melhorias para a população. Os comerciantes, por sua vez, afirmam que as reuniões realizadas pela prefeitura não foram avisadas, logo poucos puderam participar.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.