Da Redação JM Notícia

Pastor Hyeon Soo Lim está feliz por voltar ao Canadá

Neste domingo (13) Hyeon Soo Lim pode falar com os fiéis da Light Presbyterian Church em Mississauga, no Canadá, depois de ficar dois anos e sete meses preso na Coreia do Norte sob acusações de tentar derrubar o regime comunista.

Natural da Coreia do Sul, mas com cidadania canadense, Lim é pastor e nas últimas duas décadas viajou mais de 100 vezes para a Coreia do Norte para prestar trabalhos voluntários em orfanatos e asilos.

O crime de subversão é comumente usado pelo governo de Kim Jong-un para condenar cristãos, uma vez que o cristianismo é considerado um inimigo do Estado.

Aos fieis da  Light Presbyterian Church, Lim pode relatar como viveu nesses dois anos de prisão, contando como trabalhava arduamente após ser condenado a prisão perpétua.

Um ano após o trabalho pesado, ele adoeceu e precisou ficar internado por dois meses. A saúde do pastor canadense nunca mais foi a mesma e isso preocupava sua família.

Na semana passada uma delegação do Canadá viajou até Pyongyang e então a soltura de Lim aconteceu, com o governo declarando “razões humanitárias” para soltar o religioso.

VEJA TAMBÉM
Pastor é condenado a prisão perpétua na Coreia do Norte

Assim que chegou ao Canadá, no último sábado, Lim foi atendido por médicos e no dia seguinte fez questão de falar com seus ex-fiéis que ficaram emocionados de verem o pastor vivo.

“Houve momentos de desânimo, ressentimento e resmungo que logo mudaram de coragem, alegria e ação de graças”, declarou ele. “É um milagre eu estar aqui hoje”, completou. Com Informações The Guardian.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.