Da Redação JM Notícia

Desde janeiro servidores municipais de Palmas aguardam a regularização do pagamento de seus direitos trabalhistas, entre eles as progressões, as titularidades, os retroativos e data base conforme institui o plano de carreira.

Ciente disto, o vereador Júnior Geo (PROS) fez um discurso nesta terça-feira, 15, cobrando o pagamentos desses direitos e ainda destacou a necessidade de iniciar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a aplicação dos recursos do Instituto de Previdência Social do município de Palmas (PreviPalmas).

Geo relembrou que “mais de 500 milhões que se encontram no Instituto são dos servidores, e não do Executivo” e cobrou seus pares sobre a criação da CPI.

Segundo o vereador em abril deste ano foram recolhidas as assinaturas obrigatórias para instituir a CPI, mas a mesa diretora ainda não deu prosseguimento à pauta. “É necessário mais responsabilidade por parte daqueles que estão em defesa da sociedade palmense”, disse Geo.

Em sua fala, o parlamentar falou sobre a dificuldade de ter acesso aos documentos do PreviPalmas, sendo que sem estas informações, ele como fiscalizador do Executivo, não pode cumprir seu papel. Júnior Geo também afirmou que é necessário averiguar as notícias que são divulgadas sobre o PreviPalmas, para que não ocorra como no Instituto de Gestão Previdenciária do Estado do Tocantins (Igeprev).

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.