Da Redação JM Notícia

O condutor da van que atacou pedestres em Barcelona foi morto nesta segunda-feira (21) pela polícia da Catalunha durante uma operação policial em Subirats.

Pelo Twitter a polícia informou que “Younes Abouyaaqoub foi abatido no incidente de Subirats” e informações posteriores disseram que o jovem estava com explosivos amarrados no corpo e gritou “Alá é grande” antes de ser morto.

Younes foi encontrado graças a uma ligação de uma mulher que avisou a polícia de ter cruzado com o suspeito na comarca de Alt Penedès, a 45 km da capital catalã.

Os policiais encontraram o suspeito e quando o abordaram, ele abriu a jaqueta e mostrou um suposto cinturão de explosivos gritando a frase comum dos soldados do Estado Islâmico: “Alá é grande”.  Os policiais, então, dispararam contra ele.

 

Atentados em Barcelona

Na última quinta-feira (17) uma van foi usada para atropelar pedestres em uma das regiões mais turísticas de Barcelona. Mais de 100 pessoas foram atingidas e 14 morreram.

Em menos de dez horas depois, um Audi A3 foi usado para atropelar pedestres em Cambrils, a 117 km de Barcelona. A polícia reagiu matando cinco suspeitos de promover o novo ataque terrorista.

VEJA TAMBÉM
Estado Islâmico crucifica cristãos todos os dias durante o Ramadã

O chefe da polícia catalã também confirmou que o imã Abdelbaki Es Satty, líder da mesquita de Ripoll, de onde são alguns dos suspeitos, está entre os mortos na explosão de uma casa em Alcanar, na véspera do atentado em Barcelona.

Nessa casa os terroristas guardavam bombas de gás e explosivos, que estariam preparando para os ataques. O Estado Islâmico assumiu o ataque na Barcelona dizendo estavam contra os cruzados e os judeus.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.