Da Redação JM Notícia

A secretária de Política para Mulheres, Fátima Pelaes, foi notificada pela comissão de ética da Presidência da República para não realizar mais cultos evangélicos em seu gabinete.

Em março deste ano, Palaes – que é ex-deputada federal pelo PMDB, realizou um culto na sede do órgão durante o horário de expediente e deixou os funcionários constrangidos.

Na recomendação, foi detalhado que não deve haver qualquer tipo de constrangimento aos funcionários públicos ou qualquer tipo de retaliação a quem se recusar a participar do culto religioso, segundo informou o presidente do órgão presidencial, Mauro Menezes.

“E também que o gabinete da secretaria não seja usado para esse tipo de manifestação, que ocorra de preferência fora do horário de expediente”, disse. “O exercício do cargo não pode ser utilizado para constrangimento”, acrescentou.

Fátima Pelaes é evangélica e sua escolha para a Secretaria de Políticas para Mulheres gerou muita polêmica, pois sua religião poder interferir em pautas importantes para os movimentos feministas, como por exemplo o aborto.

VEJA TAMBÉM
Cantora tem sonho sobre a volta de Cristo: "Ouvia um som de muitos gritos"

Mas ao assumir o posto, no ano passado, Palaes garantiu que sua religião não iria interferir nas iniciativas da secretaria.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.