Da Redação JM Notícia

O grupo dissidentes do PSDC em Palmas, vai se reunir hoje, às 20 horas,  para realizar a desfiliação em massa do partido na capital, presidido pelo subsecretário de Desenvolvimento Econômico do município, Gilvan Lino. 16 dos 22 candidatos nas eleições de 2016, devem deixar a legenda.

De acordo com a ex-vereadora Vânia Vidal, o grupo do PSDC se formou com a finalidade de representar o novo nas eleições de 2016, no entanto, afirmou que o grupo dissidentes do PSDC, foi apenas usado pelo atual comando da legenda:

“Saímos fortalecidos com mais de 14 mil votos, conseguimos eleger dois vereadores, pregávamos contra a gestão Amastha, porque não concordamos com a forma de gestão do prefeito. Passada as eleições, Max e Gilvan já tinham conversado com Amastha e fechado aliança. Fomos usados como massa de manobra”, disparou Vânia Vidal.

Critícas

“Os presidentes estão numa boa, Max e Gilvan, enquanto, os que foram para as ruas pedirem votos no sol quente em nome do partido, fora abandonados”.

VEJA TAMBÉM
PSDC anuncia novas filiações: "Vamos eleger quatro vereadores", diz Lino

Vidal ressaltou que, 16 dos 22 candidatos do PSDC nas eleições de 2016, irão se reunir hoje, e decidir em qual partido se filiarem. A reunião vai acontecer às 20 horas. “Fomos convidados pelo PRTB, do presidente Júlio Fidelix. O assunto está na pauta e vai ser tratado também”, disse Vânia.

O JM Notícia tentou ouvir o presidente regional Max Fleury, mas as ligações não foram atendidas.

 CRESCIMENTO

O partido saltou de 729 votos em 2012,  para 14.114 votos em 2016, elegendo dois vereadores, Filipe 1.418 votos e Vandim da Cerâmica com 1.345 votos.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.