Da Redação JM Notícia

 

O suplente de vereador de Palmas -TO, Major Edvardes pode assumir nos próximos dias a 1ª vice-presidência do PRTB no Estado. O convite para Edvardes migrar do PSDC para o PRTB, teria saído do presidente estadual da legenda, Júlio Fidelix, depois que o advogado Dr. Marcos Ayres, sinalizou em entrevista a um site de notícias de Palmas, uma possível composição do PRTB com o prefeito Amastha nas eleições de 2018: “Amastha é ficha limpa e tem sido um grande líder administrativo. Dos graúdos é dos poucos que contempla nosso projeto”, disse Ayres na ocasião.

Em nota divulgada à imprensa, Fidelix rebateu Ayres, e destacou que foi “de Autoria e exclusiva responsabilidade do vice-presidente, Dr. Marcos Aires, o teor e a divulgação da referida da entrevista, e que quanto ao aceite da participação do Prefeito Amastha e do PSB no processo, não houve proposta nesse sentido”.

Suplente de vereador Major Edvardes é cotado para assumir vice-presidência estadual do PRTB

A declaração de Ayres, acabou repercutido mal dentro da legenda, que pretende caminhar segundo eles, com nomes que não estejam no exercício do mandato em 2018 e culminou na destituição de Ayres do comando da 1ª vice-presidência do PRTB.

Júlio Fidelix, confirmou a mudança na 1ª vice-presidência do partido no Estado e ressaltou o convite feito a Edvartes.

“Estávamos apenas fazendo uma consulta. É muito pré-maturo essa nota naquela ocasião, isso me pegou de surpresa, não fui consultado sobre aquela nota”, disse Fidelix, que afirmou que Ayres deixou a legenda por vontade própria.

Segundo informações apuradas pelo JM Notícia, Major Edvardes deve levar 16 dos 22 candidatos a vereadores do PSDC de Palmas, nas eleições de 2016.

“Nós estaremos reunindo hoje com os candidatos a vereadores do PSDC, e faremos uma desfiliação em massa, rumo ao PRTB”, disse Edvardes, que alfinetou o presidente estadual da legenda, Max Fleury e Gilvan Lino de abandonarem os candidatos.

Governo  – Júlio Fidelix afirmou que o partido poderá ter candidatos ao Governo em 2018. “Estamos discutindo essa possibilidade de termos candidatura própria ao Governo e  vamos trabalhar chapa puro sangue”, disse Fidelix.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.