Da Redação JM Notícia

 

A vereadora Laudecy Coimbra (SD), negou na manhã desta sexta-feira, 25, rumores de que o suplente de deputado federal Júnior Coimbra (PMDB), secretário de Governo do prefeito Carlos Amastha (PSB), esteja em articulação para assumir cadeira na Câmara dos Deputados, em vaga ocupada pela deputada Dulce Miranda (PMDB).

De acordo com Laudecy, não existe convite por parte do Governador Marcelo Miranda, e mesmo que existisse, o momento já passou:

“Essa conversa não existe, é apenas especulação do povo, não houve essa conversa. Já passou da hora do Júnior assumir vaga na Câmara. Já tem quase três anos que ele é suplente, é um suplente que tirou 44 mil votos, obtendo mais votos do que o Lázaro Botelho e a Dorinha”, disse Laudecy.

Laudecy Coimbra nega posse de Júnior Coimbra na Câmara dos Deputados:

Aliança

A vereadora que é da base aliada do prefeito Amastha na Câmara, frisou que Amastha percebeu a importância do ex-deputado Júnior Coimbra nas articulações no interior do Estado, em relação ao processo eleitoral de 2018.

VEJA TAMBÉM
PSB lança Amastha ao Governo e Siqueira e Miranda se 'unem' para embate de 2018

“Hoje não existe essa possibilidade, ele está no projeto do Amastha, é um projeto viável, a aceitação do Amastha é muito grande no interior, e o prefeito percebeu a importância dele no interior do Estado, para abrir novas portas para 2018”, ressaltou Coimbra.

PEC Amastha

A vereadora criticou ainda durante entrevista ao JM Notícia, a PEC 306/2017 que está em andamento em Brasília, que trata dos cargos privativos de brasileiros natos: ” É uma PEC, que tem a única finalidade de prejudicar o prefeito Amastha, mas eu creio que não será aprovada. Não dá tempo para tramitar até o final de setembro”, disse Laudecy.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.