Da Redação JM Notícia

Por meio de um vídeo, os terroristas do Estado Islâmico ameaçam invadir o Vaticano e matar o Papa Francisco. Com soldados cada vez mais espalhados pela Europa, a ameaça mostra que os terroristas estão prontos para atacar a qualquer momento. 

O vídeo foi gravado em Marawi, nas Filipinas, uma região predominantemente muçulmana e que tem uma célula do EI chamada “Grupo Maute”. A organização dos terroristas nesse local tem gerado uma série de combates entre os terroristas e as forças de segurança do país. 

No vídeo, divulgado na internet pela agência Al Hayat Media Center, um dos braços de mídia do grupo terrorista, os terroristas aparecem destruindo um pôster do papa e quebrando imagens católicas.  

“Lembrem-se disso, infiéis, nós vamos estar em Roma, se Alá quiser”, diz um dos extremistas muçulmanos que se apresenta como “Abu Jindal”. Logo após a ameaça, outros terroristas incendeiam a igreja que tinha tido as imagens destruídas. 

“Depois de todos os esforços, a religião dos cruzados é que será destruída”, declarou o terrorista, fazendo menção à cruz ao se referir aos cristãos. 

 

 

Soldados pedem ataques na Itália 

VEJA TAMBÉM
Aiatolá que prega a destruição de Israel já está no Brasil

No mesmo dia da divulgação do vídeo veio à tona algumas mensagens trocadas pelo Telegram onde os extremistas simpatizantes do Estado Islâmico cobram atentados na Itália. 

As ameaças à Itália são antigas, desde 2015, após os atentados em Paris, os terroristas afirmam que irão invadir o Vaticano e farão a decapitação do papa em praça pública com transmissão ao vivo para todo o mundo. 

O escritor Robert Spencer, um pesquisador e estudioso do islamismo, apresentou em seu livro Infidel’s Guide to ISIS (“Guia do infiel para entender o Estado Islâmico”, em tradução livre), os detalhes os planos dos extremistas, e nesse livro as ameaças contra Roma já estavam descritas. 

Spencer revelou também que o plano de matar o papa faz parte do início do “Armagedom” dos muçulmanos que até 2025 pretendem fazer cumprir as profecias de Maomé e promover a batalha final contra os infiéis judeus e cristãos.  Com Informações Terra.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.