Da Redação JM Notícia

Policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) conseguiram prender Givanildo Borges, de 37 anos, suspeito de liderar uma quadrilha que assaltava igrejas no litoral e no interior de São Paulo.

Pastor da Igreja Mundial do Poder Deus em Cubatão, litoral paulista, Givanildo estaria por trás de um grupo que assaltava as igrejas, levando pertences dos fiéis, o dinheiro arrecadado nas reuniões, além de instrumentos musicais e computadores.

Segundo informações da Polícia, Givanildo entrava nas igrejas, pedia uma benção ao religioso que atuava no local e conseguia informações sobre o dízimo e objetos valiosos. Essas informações eram repassadas aos seus comparsas que esperavam do lado de fora e, assim que o pastor saía da igreja, eles entravam e anunciavam o assalto.

De acordo com comunicado do Deic, a prisão ocorreu no bairro Santana, na Zona Norte da Capital, depois que os policiais receberam informações de que o pastor foragido estava trabalhando como balconista em uma farmácia naquele bairro.

A prisão foi feita dentro do estabelecimento por integrantes da 5ª Delegacia Patrimônio (Investigações sobre Roubo a Bancos). Segundo o delegado Vagner da Cunha, da 5ª Patrimônio, o pastor trabalhava no local há dois meses, “e ninguém desconfiava de sua face criminosa, nem que tinha sido pastor”.

VEJA TAMBÉM
Ponte cai durante evento da Igreja Mundial e mais de 40 fiéis ficam feridos em MG

As investigações sobre os roubos nas igrejas do litoral e do interior começaram em abril e a polícia identificou que a quadrilha era formada por Felipe Marcolino dos Santos, conhecido como “Vovô”, Roberth Lincoln Barroso Oliveira, o “Chuchu”, e Guilherme Augusto da Silva Júnior, o “Didi”, além do pastor. Didi foi preso em Mongaguá, porém, os outros integrantes da quadrilha estão foragidos. Relembre o caso.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.