Da Redação JM Notícia

Uma clínica de aborto em Maryland, nos Estados Unidos, foi fechada após um grupo pró-vida comprar o prédio e expulsar a clínica de lá.

De acordo com o Hello Christian, por muitos anos o grupo trabalhou para que a clínica fechasse, até que surgiu a oportunidade de compra do prédio.

Ali funcionava a “Germantown Reproductive Health Services”, uma das três clínicas dos Estados Unidos que realizava abortos tardios, isso é, interromper a gravidez no segundo trimestre.

Seu responsável, o médico Dr. Leroy Carhart, declarou que irá reabrir a instituição em outro lugar. “Farei tudo o que estiver ao meu alcance para manter minha clínica aberta”, declarou ele ao Washington Post.

O médico se mudou para Maryland depois que as autoridades de Nebrasla declararam que o aborto após a 20ª semana é ilegal. Por conta da sua atuação em defesa do aborto tardio, Carhart estava há muito tempo no radar de grupos pró-vida.

 

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.