Da Redação JM Notícia

Feliciano, sua esposas e as três filhas do casal. Foto: Instagram

O pastor Marco Feliciano revelou que sua filha Karen recusou o convite de ser atriz da novela Malhação, da TV Globo. A declaração foi dada durante uma pregação, não se sabe ao certo a data, pois só agora a declaração começou a chamar atenção das redes sociais.

“A minha filha mais velha, já foi convidada para fazer programa de televisão, recebeu um convite pra trabalhar na Malhação, pra dar entrevista em revistas, eu disse ‘filha quer aproveitar’, e ela disse ‘papai eu sou modelo de Jesus, não sou modelo pro mundo’”, revelou o pastor.

“Imagine uma menina bonita, tendo a oportunidade da vida, e não querer”, completou Feliciano que pregava a respeito da importância de fazer sacrifícios pela vida dos filhos.

O pastor contou que aos 8 anos, Karen perdeu o interesse de ir para a igreja. “Um dia cheguei em casa, sentei com ela, e resolvi perguntar: ‘Filha, está tudo bem na igreja?’. Ela respondeu ‘Está, papai’. E eu falei ‘você gosta de ir à igreja?’. Criança é muito sincera, e ela disse: ‘Mais ou menos, papai’. ‘Porque?’. ‘Ah, eu não entendo nada, chego lá é aquela gritaria, os diáconos mandam a gente sair da cadeira, sentar no colo da mãe, tratam a gente de qualquer jeito. Eu, se pudesse, ficava em casa’”, relembrou.

VEJA TAMBÉM
Marco Feliciano comenta atentado terrorista em show no Reino Unido

Com medo de ver sua filha deixando de ir para a igreja, Feliciano orou para buscar resposta de Deus. “Gente, me deu um desespero… À noite eu fui orar e falei ‘Jesus, eu ganho o filho dos outros pra Ti e estou perdendo a minha filha?’ E eu comecei a orar […] Li Lucas 2 e o Senhor me mostrou que eu tinha feito [sacrifício] só pela metade”.

Diante da resposta, ele apresentou uma oferta de sacrifício pela sua filha, o pastor completou que hoje é feliz por ver suas filhas servem a Deus. “São meninas bonitas, quem acompanha pelo Facebook sabe como elas são. Elas são tementes”, concluiu.

 

Assista:

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.
  • Thiago Bern@rdo

    Parabéns a jovem, trabalhar na globo é o mesmo que se integrante de facção criminosa, com um agravante ainda maior imoralidade.