Da Redação JM Notícia

Quando o assunto é consumo de pornografia os cristãos americanos lideram a lista dos “mais hipócritas”, segundo uma pesquisa da Universidade de Oklahoma.

O autor do estudo, Samuel L. Perry disse ao site PsyPost que os evangélicos entrevistados apresentaram um comportamento incongruente sobre o assunto, pois mesmo considerando imoral, eles consomem pornografia.

“Então eu comecei a considerar se os americanos profundamente religiosos são mais propensos do que outros americanos a considerar a pornografia como algo completamente imoral, mesmo assim eles consomem este tipo de conteúdo. Eu chamo isso de incongruência, onde há uma discrepância entre a visão moral da pornografia e o uso dela”.

Perry disse que já suspeitava desse resultado. “Minhas suspeitas foram confirmadas que, embora os protestantes evangélicos tivessem as visões morais mais fortes e negativas sobre a pornografia, eles não eram diferentes dos demais americanos”.

A pesquisa foi chamada de “Not Practising What You Preach: Religion and Incongruence Between Pornography Beliefs and Usage” (tradução livre – Não praticando o que você prega: religião e incongruência entre crenças de pornografia e uso) e publicada no Journal of Sex Research.

Para chegar à essa conclusão o pesquisador ouviu 2 mil americanos de diversas crenças e também ateus e agnósticos. Desses, 10% dos que acreditavam que a pornografia “era sempre moralmente errado” viram conteúdos adultos no ano anterior. Entre os protestantes evangélicos a probabilidade de ter consumido pornografia era 2,5 vezes maior que ateus e agnósticos.

VEJA TAMBÉM
Feliciano e Malafaia são os líderes que mais “representam” evangélicos

Entre os homens que nunca frequentam a igreja, apenas 7% entram nessa incongruência de dizer que é imoral, mas mesmo assim consomem pornografia. Já entre os que frequentam a igreja mais vezes, 25%  se mostram incongruentes. Com informações Psy Post.

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.