Da Redação JM Notícia

 

O cantor Felipão faz parte da lista de artistas gospel que resolveram voltar para o mercado secular, gerando muita polêmica entre os religiosos.

Em entrevista ao jornal Diário de Pernambuco, o cantor de forró declarou que resolveu deixar o mercado religiosos por não concordar com o comércio da fé.

“No meu coração não sentia paz nessa comercialização da música e da fé”, declarou. “A coisa para funcionar tem que ser profissional. Tem que barganhar, negociar e bajular. São práticas normais no meio musical. Mas a minha intenção não era essa”, completou.

Felipão declarou que ele nunca teve a intenção de ser cantor gospel, mas que assim que se converteu passou a receber convites de igrejas para contar seu testemunho e logo uma gravadora se interessou por ele. “Só que eu não queria viver aquilo comercialmente.”

Um dos motivos de sua volta para o mercado secular seria essa insatisfação dele com as práticas do mercado musical. “Isso me doía por dentro. Não podia fazer isso com a fé, com o que estava pregando. Esse foi um dos motivos”, declarou.

VEJA TAMBÉM
Projeto de Lei de autoria do vereador Neto Pajeú institui Dia do Cantor Gospel de Araguaína

Voltar ao mercado secular, porém, não foi fácil para o cantor. “Estou no meio desse processo de adaptação. Voltei a estaca zero em relação ao público forrozeiro. Ele se renovou totalmente. Agora é essa galera de 15 a 25 anos que está na pista. Muito já ouviram falar do Felipão, mas está tendo acesso ao meu trabalho pela primeira vez.”

Essa decisão também o fez se distanciar por completo do público gospel que não aceita essa troca de mercado. Porém o cantor não se arrepende das decisões que tomou no passado. “Fui muito criticado na saída do forró. Disseram que eu estava ficando louco. Entrei e saí bem, não me queimei com nenhum contratante. Já no gospel, pude fazer um trabalho muito intenso e dedicado a uma causa”.