Da Redação JM Notícia

O pastor Ericsson foi brutalmente assassinado enquanto dormia

As autoridades do Espírito Santo prenderam na segunda-feira (4) o ajudante de pedreiro Wellington Mates de Amorim, de 21 anos, que confessou ter matado o pastor Ericsson Roza Soares na Praia da Costa, Vila Velha (ES). 

O crime aconteceu em 7 de agosto e Wellington chegou a se entregar na polícia, mas foi solto. Com o mandato de prisão emitido sete dias depois, ele ficou desaparecido e foi encontrado em Iúna, na região Sul do Estado. 

Em seu depoimento o assassino declarou ter um caso amoroso com o pastor, versão contestada pela namorada de Ericsson. Segundo ela, Welington era ajudado pelo religioso por ser dependente químico. Era o pastor que pagava o aluguel do ajudante de pedreiro e também o tratamento para que ele se livrasse das drogas. 

“O pedreiro tinha problemas com drogas, sempre entre idas e vindas e internações”, contou a namorado do pastor. Segundo ela, no dia do crime eles foram juntos para a igreja. 

Welington foi conduzido ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Viana. 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.