Da Redação JM Notícia

Brasileiros em St. Maarten. À sua direita está o casal Lorrayne e Davi que foram resgatados pelos Estados Unidos| Foto: Instagram @lorraynemavromatis

As autoridades do Ministério de Relações Internacionais brasileiro foram bastante criticadas neste final de semana por conta da falta de um plano para evacuar os brasileiros que estão nas ilhas do Caribe que foram devastadas pelo furacão Irma.

Países como Estados Unidos, Canadá, Venezuela e Peru, enviaram rapidamente um socorro para retirar seus cidadãos das ilhas enquanto que o Brasil não se manifestava com ações precisas para ajudar cerca de 60 brasileiros que estão em locais como a ilha de St. Maarten, Tortola, Turcas e Caicos.

Pelas redes sociais foi possível acompanhar o drama de duas brasileiras que estavam na ilha de St. Maarten. A fotógrafa Lorrayne Mavromatis, casada com o estudante de medicina Davi, mora na ilha há um ano e tem compartilhado a vida do casal pelo Youtube.

O apartamento do casal foi destruído pelo furacão Irma, sendo um dos prédios mais atingidos em toda ilha. A faculdade serviu de abrigo e eles ficaram protegidos ao lado de centenas de estudantes e sua família, mas não puderam contar com as autoridades brasileiras para conseguirem evacuarem do local.

VEJA TAMBÉM
Furação Harvey deixa 10 mortos e 30 mil desalojados no Texas

O casal só conseguiu socorro na manhã deste domingo (10) por terem visto de permanência nos Estados Unidos, sendo resgatados por um avião que o país enviou para socorrer seus cidadãos e o encaminharam até Porto Rico.

O mesmo aconteceu com a blogueira Marcela Borges e seu esposo, Pedro, que estavam em lua de mel na ilha. Eles ficaram protegidos no hotel e conseguiram, através da rede de hotéis, serem resgatados pelas autoridades canadenses.

Enquanto isso, dezenas de outros brasileiros aguardam uma resposta do Itamaraty. Isolados no meio do mar, esses brasileiros podem enfrentar problemas de alimentação, água potável e até mesmo problemas de segurança, pois a ilha está inabitável por ter sido danificada em 95% por conta do furacão.

Segundo relatos da paulistana Regiane Schwartz St. Maarten está vidando “um campo de guerra”. “As pessoas brigando para colocar nome da lista (para serem resgatadas)”. “Os americanos já foram retirados da ilha. Nesta madrugada. Tiraram só os americanos. Ficamos olhando eles saírem”, relatou.

O Itamaraty informou na noite deste domingo (10) que na próxima terça-feira enviará um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para resgatar os brasileiros que se encontram na ilha de St. Maarten.

VEJA TAMBÉM
Governo Temer revisa voto na ONU e fica ao lado de Israel

Quanto aos que se encontram em outras ilhas o governo informa: “Estão em curso entendimentos com vistas a possibilitar a retirada dos nacionais que se encontram em territórios britânicos, em coordenação com o governo do Reino Unido, uma vez que a pista do aeroporto de Tortola não permite aterrissagem nas condições atuais.”

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.