Da Redação JM Notícia

O senador Magno Malta tomou conhecido das imagens expostas na “Queermuseu – Cartografias da Diferença na Arte Brasileira” de Porto Alegre e resolveu chamar os responsáveis para depor na CPI dos maus tratos infantis.

Isso porque as imagens expostas no Santander Cultural, com curadoria de Gaudêncio Fidelis, mostravam cenas de pedofilia e zoofilia, motivos pelos quais a mostra foi cancelada após quase um mês de exposição.

“Serão convocados por mim para depor da CPI dos maus tratos infantis. Não toleraremos qualquer manifestação que faça apologia ao abuso sexual de crianças”, declarou o senador.

O senador postou em seu Instagram duas das artes expostas: de crianças chamadas de “viadas” e uma cena de zoofilia.

A população de Porto Alegre ficou bastante chocada com as obras de artes expostas, inclusive as que as vilipendiavam símbolos sagrados para o cristianismo como é o caso das hóstias católicas e uma imagem de Jesus Cristo.

Por conta das manifestações negativas, o Santander Cultural resolver cancelar a amostra e se desculpou em nota postada nas redes sociais.

VEJA TAMBÉM
Pais que não aceitem identidade de gênero perderão a guarda de seus filhos no Canadá

“Ouvimos as manifestações e entendemos que algumas das obras da exposição ‘Queermuseu’ desrespeitavam símbolos, crenças e pessoas, o que não está em linha com a nossa visão de mundo”, disse a instituição.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.